Foto - Nick Morrish/British Airways

O presidente-executivo do Grupo IAG, Willie Walsh, que está ligado à British Airways e Iberia, retomou a criticar o preço do Airbus A380, em uma entrevista concedida nesta sexta-feira (1º/02).

De acordo Walsh, a Airbus deve diminuir o preço do A380 se quiser continuar vendendo mais aeronaves.

“Eu tenho sido muito claro com a Airbus, se eles querem vender a aeronave, eles terão que ser muito agressivos com o preço”, disse Walsh em um evento da Oneworld em Londres. Vale ressaltar que a British Airways, do grupo IAG, tentou recentemente encomendar mais aviões do modelo A380, mas na época a companhia desistiu devido ao preço da aeronave.

Essa crítica foi logo após a Airbus declarar ontem que a Emirates está negociando as suas encomendas para o A380, visando encomendar aviões da família A350.

Analistas dizem que a Airbus prefere vender o A350, que está gerando caixa do que o A380, o que está drenando dinheiro da fabricante e ocupando espaço na linha de montagem final em Toulouse.

Walsh disse que o IAG estava em negociações com a Airbus e a Boeing para obter mais aeronaves de fuselagem larga, com função de substituir os 747 que serão aposentados nos próximos anos.

“Essas discussões estão em andamento, e estamos satisfeitos por ter a escolha de excelentes aeronaves”, disse Walsh.


“Eu não tenho preocupações sobre o A380… tem sido uma excelente aeronave para nós. Nós deixamos claro para a Airbus que poderíamos considerar algumas aeronaves adicionais”, disse Walsh.

Atualmente a British opera com 12 aviões A380 em sua frota.