Caças F-16 da Força Aérea Belga interceptaram uma aeronave russa sobre o Mar Báltico no último dia 26 de março.

Os F-16 belgas fazem parte do policiamento aéreo da OTAN. A OTAN disse em nota que a aeronave interceptada “não respeitou as normas internacionais de segurança”.

“Como as forças armadas aliadas ajudam a salvar vidas na batalha contra o vírus, a capacidade da OTAN de realizar operações não foi prejudicada. Nossas forças permanecem prontas e nosso trabalho crucial continua, no ar, no mar e em todos os outros domínios”, disse o porta-voz da Otan Oana Lungescu.

A atividade aérea ocorre depois que as marinhas da OTAN encobriram sete navios de guerra russos no Mar do Norte . Enquanto os navios da marinha russa geralmente transitam pelo Canal da Mancha no caminho entre o Alto Norte e o Mar Mediterrâneo, nesta ocasião eles permaneceram no Mar do Norte por vários dias. A Marinha Real Britânica e outras marinhas aliadas monitoravam os navios russos – duas fragatas, três corvetas e dois navios de desembarque.

Interceptações de aeronaves russas próximas as fronteiras de demais países não é raridade. Neste ano já houve caso na Europa e na América do Norte, onde foi preciso a ação rápida de caças F-22 Raptor.

DEIXE UMA RESPOSTA