F-35 F/A-18 EUA Finlândia
F-35A da USAF e F/A-18C finlandês. Foto: Força Aérea Finlandesa.

Em mais uma vitória comercial, o F-35 foi anunciado hoje (10) como o escolhido para substituir os caças F/A-18 Hornet da Finlândia. Este resultado já era esperado há algum tempo, especialmente após uma reportagem de um jornal finlandês. 

A Finlândia se torna a segunda nação a escolher o jato stealth da Lockheed Martin como seu novo vetor de caça neste ano. O F-35 superou o Saab Gripen E, Dassault Rafale, Eurofighter Typhoon e o Boeing F/A-18 Super Hornet, os mesmos que disputavam na Suíça com exceção ao Gripen.

Ao todo, 64 caças F-35A Lighting II serão adquiridos por Helsinque, além de armamentos, serviços de suporte, treinamento e outros. As aeronaves serão todas no padrão Block 4, o mais moderno até o momento. Ainda no início desta semana, o jornal finlandês Iltalehti revelou que o F-35 seria o escolhido pelo Governo.

Na imagem, um F-35A, Rafale C, Typhoon FGR.4 e Rafale B voam juntos em uma sessão de fotos do Exercício Atlantic Trident 21. Foto: Staff Sgt. Alexander Cook/USAF.

“Na avaliação das ofertas dos licitantes pelo Programa HX Fighter, o F-35 atendeu aos requisitos de segurança de abastecimento, participação industrial e acessibilidade das áreas decisórias. Na avaliação da capacidade militar, o sistema abrangente do F-35 foi o melhor. As capacidades de combate, reconhecimento e sobrevivência do F-35 eram as mais adequadas dentre os candidatos do HX”, disse a Força Aérea da Finlândia (Ilmavoimat) em comunicado. 

A organização também afirma que os custos operacionais e de sustentação do F-35 se ajustam ao quadro de custos alocado pelo Governo e que o desenvolvimento da aeronave durante o ciclo de vida será viável com os recursos normais das Forças de Defesa Finlandesas. 

A aposentadoria dos F/A-18C/D Hornet da Ilmavoimat se inicia a partir de 2025, mesmo ano em que a Força Aérea deve iniciar o treinamento de seus militares nos Estados Unidos para operar o novo caça. Os primeiros F-35 serão entregues à Finlândia em 2026, substituindo os Hornets entre 2028 e 2030. 

F/A-18 Finlândia
Foto: Ilmavoimat

“Gostaria de frisar que todos os países envolvidos são parceiros muito próximos e valiosos da Finlândia. Eles continuam a ser assim. Nossa cooperação com todos eles é baseada em parcerias de longo prazo, confiança mútua e interesses de segurança comuns”, disse Antti Kaikkonen, Ministro da Defesa. 

“Em termos de desempenho militar, o sistema geral do F-35 foi o melhor para nossas necessidades. Suas capacidades de combate, inteligência e sobrevivência eram as melhores ofertas no HX.”

Sucesso do sistema F-35

Segundo a Força Aérea e o Ministério da Defesa, o F-35 foi aprovado nas áreas de segurança de abastecimento, participação industrial e tomada de decisões de acessibilidade econômica. A solução F-35 alcançou a mais alta eficácia operacional e potencial de crescimento futuro na avaliação de capacidade.

Segurança de abastecimento

O F-35 atende aos requisitos de segurança nacional de abastecimento da Finlândia. A sustentação do sistema é baseada na solução global de sustentação F-35, feita sob medida para atender aos requisitos de segurança doméstica de abastecimento.

A capacidade crítica de manutenção será criada nas Forças de Defesa e organizações industriais nacionais. A solução abrange as capacidades de manutenção a serem construídas na Finlândia, bem como componentes sobressalentes e conjuntos substituíveis para circunstâncias excepcionais que estão sob o controle nacional exclusivo da Finlândia, bem como a participação na rede de manutenção multinacional. 

F-35 A Manutenção
Foto: Connor J. Marth/USAF.

Acessibilidade

A solução F-35, ajustada ao quadro de financiamento alocado, foi a mais econômica. O F-35 teve o menor custo de aquisição ao considerar todos os aspectos da oferta. 

Os custos de operação e manutenção do sistema cairão abaixo do orçamento anual de 254 milhões de euros. As operações do F-35 e o desenvolvimento da vida útil serão viáveis ​​com os recursos das Forças de Defesa. Nenhuma oferta era significativamente menos cara do que outras em custos operacionais e de manutenção.

Participação Industrial

A oferta de participação industrial do F-35 atendeu aos requisitos de qualidade e conteúdo. O foco principal da participação industrial oferecida é a cooperação industrial direta que criará capacidades de manutenção independente significativas, explica a Força Aérea.

A solução de participação industrial irá desenvolver know-how credível na indústria finlandesa, do ponto de vista da segurança do abastecimento e tornar-se significativa na economia nacional. 

Motores F135 na linha de produção. Foto: Pratt & Whitney.

Os principais projetos de participação industrial incluem a produção em larga escala da seção frontal da fuselagem do F-35 na Finlândia também para outros usuários, a produção de componentes estruturais, bem como teste de equipamento e capacidade de manutenção. Além disso, foi oferecido à Finlândia um projeto de montagem final do motor da aeronave.

O impacto da participação industrial no emprego doméstico será de 4.500 e o impacto indireto de 1.500 pessoas/ano. O contrato de participação industrial será assinado pelo Ministério da Defesa, bem como pela Lockheed Martin e pelo fabricante de motores Pratt & Whitney.

Capacidade militar

A capacidade do sistema F-35 foi mais adequada para o ambiente operacional finlandês e requisitos HX. O sistema abrangente e as capacidades da aeronave em combate, reconhecimento e sobrevivência são insuperáveis, afirma a Ilmavoimat. 

O F-35 ficou em primeiro lugar na avaliação ou compartilhou a pontuação máxima em todas as áreas de missão e alcançou a pontuação total mais alta. O pacote F-35 proposto atenderá às tarefas definidas com eficácia suficiente em relação aos requisitos do futuro ambiente operacional. 

A quantidade de aeronaves e armamentos incluídos na cotação impactaram no resultado. A frota finlandesa de F-35 pode atingir capacidade operacional dentro do prazo programado.  

F-35 A AMI
F-35A Italiano. Foto: Andy Wolfe/Lockheed Martin.

O F-35 produzirá um acréscimo significativo a todo o sistema de defesa e aumentará a capacidade de defesa preventiva. O F-35A é capaz de iniciar ações em operações antiaéreas, bem como gerar e compartilhar a consciência situacional e os dados de alvos necessários, permitindo que o F-35 ofereça melhor suporte às operações terrestres e marítimas. 

A eficácia multi-domínio do F-35 no ar, terra e mar recebeu a classificação mais alta na avaliação. O stealth e outros recursos exclusivos, como sensores e redes, apoiam a sobrevivência do F-35 no combate. O caça tem a maior capacidade interna de combustível e todos os sensores incorporados eliminam a necessidade de um sistema de mira externo ou tanque de combustível.

A solução tecnológica do sistema F-35 é sustentável e seu potencial de crescimento futuro a melhor das soluções oferecidas. O empreendimento está garantido para todo o ciclo de vida até a década de 2060. 

Caças F-35A da Noruega. Foto: Força Aérea da Noruega

Financiamento de Aquisições 

O financiamento do programa HX é de 10 bilhões de euros. O Parlamento concedeu ao programa uma autorização de aquisição de 9,4 bilhões de euros para a aquisição do sistema de substituição do Hornet e 579 milhões de euros de uma alocação transferível de cinco anos.

A alocação transferível é para garantir que a entidade adquirida será colocada em serviço como parte do sistema de defesa finlandês. Até ao momento, foram gastos 21 milhões de euros na preparação do contrato.

Custos de Aquisições

A aquisição equivale a aproximadamente 8,378 bilhões de euros. O custo dos caças é de 4,703 bilhões de euros e dos mísseis ar-ar AMRAAM e Sidewinder de 754,6 milhões de euros. Equipamentos de serviço, peças de reposição e troca, soluções de treinamento e sustentação, outros sistemas relacionados, bem como serviços de sustentação e manutenção até o final de 2030 custam 2.920 bilhões de euros. 

F-35 cockpit
Cockpit do F-35 Lightning. O Head-Up Display (HUD) foi totalmente substituído pelo Display Montado no Capacete (HMD).

Instalações operacionais, hangares e depósitos de aeronaves, bem como estruturas de pista e infraestrutura para o sistema adquirido serão construídos na Finlândia. Isso é baseado em requisitos de segurança e proteção nacionais e internacionais. Os custos de construção, os custos de participação industrial, os custos com pessoal e outros custos do projeto ascendem a 777 milhões de euros.

Adicionalmente, 823,8 milhões de euros estão reservados para o pacote final de armas otimizadas e para controlar futuras alterações contratuais. Parte do armamento será obtida posteriormente de acordo com o cronograma de entrega da aeronave.

F-35 entregas países
Imagem: Lockheed.

DEIXE UMA RESPOSTA