F-35B lighting II HMS Queen Elizabeth
F-35B da RAF prestes a decolar do HMS Queen Elizabeth. Foto: Coroa Britânica.

Um F-35B Lightning II da Força Aérea Real Britânica caiu no Mar Mediterrâneo na manhã desta quarta-feira (17). O caça stealth estava operando a bordo do porta-aviões HMS Queen Elizabeth da Marinha Real. 

O acidente foi confirmado por volta de meio dia pelo Ministério da Defesa. Em nota, a pasta afirma que o piloto do F-35B ejetou durante operações aéreas de rotina. O aviador foi resgatado e levado de volta ao navio e uma investigação já está em andamento.

O acidente de hoje também marca o primeiro de um F-35 operando a partir de uma embarcação. O F-35B é a versão de pouso e decolagem vertical, em serviço com os Fuzileiros Navais dos EUA, Força Aérea e Marinha da Itália e Força Aérea Real. 

No final de maio, o HMS Queen Elizabeth partiu em sua primeira viagem operacional. A nau britânica saiu da Inglaterra como líder do CSG21 (Carrier Strike Group 2021), com oito caças F-35B da RAF e outros dez dos Fuzileiros Navais Americanos. Este seria o maior desdobramento aeronaval do Reino Unido desde a Guerra das Malvinas em 1982

Em junho, os caças stealth britânicos atacaram alvos do Daesh no Oriente Médio. Em setembro, o Queen Elizabeth navegou no Mar do Sul da China junto de um porta-aviões norte-americano, movimento que desagradou Pequim. 

Caça F-35B da Royal Navy no convés do HMS Queen Elizabeth. Foto: Royal Navy

DEIXE UMA RESPOSTA