F-5 paraquedas GRU
F-5EM da FAB usando seu paraquedas de frenagem no Aeroporto de Guarulhos.

Na última sexta-feira (26), uma das câmeras que transmitem ao vivo a movimentação no Aeroporto Internacional de Guarulhos registrou uma interessante operação de um caça F-5 da Força Aérea Brasileira. 

No vídeo, publicado pela já conhecido canal Golf Oscar Romeo, é possível ver um F-5EM Tiger II da FAB abortando uma decolagem. Para auxiliar na frenagem, o caça da FAB faz uso de um paraquedas de frenagem. Confira as imagens.

O F-5 entra na pista logo após a decolagem de um Airbus A320 da LATAM. Momentos depois, o piloto avança as manetes a pleno, acionando a pós-combustão dos motores General Electric J85-GE-21 por cerca de seis segundos. 

Após correr pela pista por cerca de 17 segundos, o piloto aborta a decolagem e aciona a alavanca do paraquedas de frenagem, também chamado de drag chute. O equipamento sai de um pequeno compartimento na traseira do F-5, logo acima dos motores. Através do arrasto, o paraquedas reduz a velocidade da aeronave. 

O F-5 vai se dirigindo para a lateral esquerda da pista, onde o drag chute é alijado. Logo após o caça deixar a pista, uma viatura dos bombeiros entra e coleta o paraquedas. 

F-5 drag chute GRU 2
Viatura dos bombeiros entrando na pista enquanto o F-5 taxia de volta para o pátio militar. Captura de tela.

Operação comum

A operação dos caças F-5EM e F-5FM Tiger II em Guarulhos é bastante comum há muito tempo, bem como o uso dos paraquedas de frenagem. 

A manutenção mais pesada dos caças é realizada pelo Parque de Material Aeronáutico de São Paulo (PAMA SP), localizado no Campo de Marte. Contudo, a pista de 1600 metros é curta demais para receber os F-5. Por isso, os caças pousam em Guarulhos, são parcialmente desmontados e levados em uma carreta especial até o PAMA. A operação é realizada à noite para evitar problemas no trânsito. 

F-5EM Pampa FAB Paraquedas
Caça F-5EM Tiger II do Esquadrão Pampa (1º/14º GAv) pousando com uso do paraquedas de frenagem. Foto: Gabriel Centeno.

Após o término da manutenção, o F-5 é levado de volta para Guarulhos, novamente na carreta. No entanto, antes de ir para um dos esquadrões que operam o modelo, são feitos testes com o caça. E é justamente um destes testes que o vídeo mostra. 

Um militar da FAB explicou ao Portal Aeroflap que as imagens mostram uma corrida de pista, feita antes do voo de experiência, obrigatório após a manutenção de “nível Parque”. O caça acelera até cerca de 140 nós (259 Km/h), quando o drag chute é acionado e a decolagem é abortada. O procedimento também é chamado de decolagem abortiva, como explicou o militar. 

F-5FM Pampa paraquedas FAB
F-5FM do Esquadrão pampa pousando com paraquedas. Foto: Gabriel Centeno.

Concluindo, apesar de chamar atenção (e ser bonito de ver!), as imagens mostram um procedimento completamente normal. 

Atualmente, a FAB possui 47 caças F-5M, sendo 43 F-5EM de um assento e quatro F-5FM de dois assentos. Os caças estão divididos entre cinco esquadrões: o 1º/4º GAv, Esquadrão Pacau, com sede em Manaus (AM); o 1º Grupo de Defesa Aérea, Esquadrão Jaguar, com sede em Anápolis (GO); o 1º/14º GAv, Esquadrão Pampa, com sede em Canoas (RS) e o 1º/1º e 2º/1º Grupo de Aviação de Caça, esquadrões Jambock e Pif-Paf, ambos com sede em Santa Cruz (RJ). 

DEIXE UMA RESPOSTA