A Federal Aviation Administration (FAA) concedeu ao Airbus A220 uma certificação ETOPS 180 relacionada aos motores, permitindo que a aeronave faça voos com distância de até 180 minutos de um possível aeroporto de alternativa.

Essa certificação foi obtida após dois anos da aeronave receber a certificação que permitiu o A220 (anteriormente CSeries) realizar voos comerciais.

As duas aeronaves da família A220 utilizam os motores PW1500G, uma versão exclusiva do Pure Power da Pratt & Whitney para os aviões projetados pela Bombardier, que foi a primeira cliente dessa linha de motores.

A certificação ETOPS 180 indica a confiabilidade do projeto, visto que um dos quesitos é a probabilidade de falhas do único motor que está em funcionamento. Quanto maior o tempo possível de ETOPS, mais confiável é o motor, mas no caso do A220, que tem autonomia de voo entre 5000 a 6000 km, uma permissão maior de tempo seria inútil.

Atualmente três companhias aéreas operam com o A220, totalizando 38 aviões em serviço. A família de aviões já recebeu 424 encomendas firmes até agora, incluindo a recente encomenda da JetBlue, anunciada na semana passada.