Ryanair Boeing 737 MAX 200
Boeing 737 MAX 200 nas cores da Ryanair.

A FAA (Federal Aviation Administration) aprovou na noite desta quarta-feira (31/03) a operação de voos comerciais com o Boeing 737 MAX 200, uma versão com base no 737 MAX 8.

No momento essa versão só tem duas clientes, a Ryanair e sua subsidiária, a Malta Air. O avião se destaca por ter uma configuração de assentos para até 197 passageiros, contra a capacidade máxima de 189 do Boeing 737 MAX 8.

Esse aumento no número de assentos resultou em adaptações que tornam o 737 MAX 200 em uma mescla do 737 MAX 9 com a fuselagem do 737 MAX 8. Por exemplo, este avião conta com uma porta de emergência a mais, em comparação com o 737 MAX 8, a fuselagem, por sua vez, tem o mesmo tamanho da versão MAX 8.

A companhia abriu mão de um banheiro na parte traseira e uma boa parte da galley, local onde os tripulantes preparam as refeições, mesmo que isso afete a rapidez do seu serviço pago a bordo.

Foto – Woodys Aeroimages

A intenção da Ryanair é diminuir o custo de transporte de cada passageiro, de forma a diminuir em 20% na comparação direta com o 737-800 da companhia, que tem capacidade para 189 passageiros, mas pertence a uma geração anterior.

A FAA certificou a aeronave como 737-8200, provando mais uma vez que essa é uma variação com base na fuselagem do 737 MAX 8.

O presidente-executivo do Grupo Ryanair, Michael O’Leary, disse na semana passada que a companhia aérea esperava receber oito aeronaves MAX em abril, outras oito em maio e nenhuma em junho.

A Ryanair tem 210 pedidos firmes para o 737 MAX 200, com mais 100 opções de compra para a mesma aeronave. A companhia de baixo custo europeia planeja continuar padronizando a sua frota com somente um modelo, assim como faz atualmente com o 737-800.