A FAA (Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos) lançou outra diretriz contra a Boeing, agora exigindo inspeções adicionais no Boeing 787 devido à risco de danos se a aeronave for atingida por um raio.

As companhias aéreas terão que inspecionar o sistema Fly-By-Wire que comanda os Ailerons da aeronave, além das unidades de comando do Elevator (profundores), visto que esses sistemas podem ter seu controle afetado se a aeronave for atingida por um raio.

A FAA disse que em caso da aeronave ser atingida por um raio durante um voo, há risco de vazamento do fluido hidráulico, usado para comandar essas superfícies, a resultante disso é a desativação de dois sistemas hidráulicos devido ao vazamento de fluido, nessas condições o avião fica em voo somente com um sistema hidráulico.

De acordo com a FAA: “Tal cenário poderia resultar em uma incapacidade de manter a rigidez do aileron ou do atuador do profundor e levar a oscilações na superfície de controle do avião, o que poderia danificar as superfícies de controle e causar uma controlabilidade reduzida do avião”.

A diretriz de inspeção pelas companhias aéreas afeta 82 aeronaves do modelo 787 registradas nos Estados Unidos, e entra em vigor no dia 03 de junho.

 

Via – FlightGlobal