FAA pede solução de possíveis falhas na exibição de dados em aviônicos do 787

Foto - Boeing/Divulgação

A Federal Aviation Administration (FAA) emitiu uma diretriz de aeronavegabilidade para resolver um problema de computador que pode levar à exibição incorreta de dados de voo nos cockpits do Boeing 787.

Seu pedido se aplica às versões 787-8, 787-9 e 787-10, e exige que as companhias aéreas, dentro de 15 dias, a partir de 20 de março, concluam as ações detalhadas em um boletim de serviço de fevereiro emitido pela Boeing para solucionar o problema. 

O pedido responde a um relatório de que o “sistema central comum” do 787 pode enfrentar problemas de monitoramento de dados depois que o sistema fica constantemente “ligado” em barramento elétrico por 51 dias.

Cockpit do Boeing 787.

Os problemas de monitoramento de dados podem causar problemas com a “rede de dados comum” do 787, que lida com todos os dados críticos do voo, incluindo velocidade do ar, altitude e operação do motor, diz a FAA.

“Vários cenários de falha potencialmente catastróficos podem resultar dessa situação”, diz o pedido.

As consequências podem incluir a exibição no cockpit de dados de atitude “enganosa”, altitude, velocidade do ar e operação do motor, diz a FAA, ou a aeronave pode não emitir os avisos de estol e velocidade excessiva.

A rede de dados comum da aeronave está dentro do sistema principal e gerencia o fluxo de informações entre os sistemas da aeronave, de acordo com documentos da Collins Aerospace.


A FAA não detalha como esse boletim corrige o problema. Existe a opção de retirar a alimentação de energia da aeronave a cada 51 dias, bem como atualizar o software para evitar esse erro, como já realizado em outras aeronaves.

 

DEIXE UMA RESPOSTA