FAA pode fazer Boeing inspecionar centenas de aviões Boeing 787

Boeing 787
Foto - Boeing/Divulgação

Nas últimas semanas a FAA alertou a Boeing sobre alguns aviões 787 Dreamliner que precisavam de correções. De acordo com a agência, essas aeronaves tinham erros na fabricação da fuselagem, com risco de esta entrar em colapso quando em estresse (Clique Aqui para saber mais).

No entanto, agora a FAA (Administração Federal de Aviação dos EUA) estuda solicitar que a Boeing inspecione centenas de aviões Boeing 787, fabricados nos períodos especificados do “recall” anterior, onde apenas oito aviões estiveram envolvidos com esse erro de fabricação.

Ainda não há uma estimativa sobre a quantidade exata de aviões que a FAA pode exigir uma inspeção estrutural na fuselagem. Uma publicação do Wall Street Journal cita 900 aviões produzidos entre 2013 e 2018, no entanto, este número não é confirmado por fontes oficiais.

Muito menos há uma estimativa de possíveis aviões afetados, além das oito aeronaves citadas na diretriz de aeronavegabilidade emitida anteriormente.

Neste problema uma parte da fuselagem pode sofrer de baixa resistência, em comparação com outras partes da mesma, causando um ponto a favor de rupturas ou problemas estruturais diversos.

O problema é relacionado com dois tubos de fibra de carbono, localizados entre a junção das seções 47 e 48 da fuselagem do Boeing 787.

Um controle produtivo de qualidade localiza as falhas na malha de fibra de carbono através de um robô, este faz toda uma análise da fuselagem após a moldagem da fibra de carbono. Os pontos com pouco material são preenchidos com mais material composto, e reforçados.


Contudo, nos oito aviões afetados por este problema, o robô errou ao não fazer uma varredura completa da fuselagem, e “esquecer” de preencher essas regiões com mais material composto.

Dessa forma, a menor espessura do material composto nessa região pode causar uma ruptura em situações de estresse extremo. No mundo dos materiais as falhas geralmente ocorrem em áreas de menor densidade ou massa, considerando uma espessura teoricamente uniforme de uma chapa ou tudo.

Por esse motivo é importante manter a uniformidade dos materiais durante o processo de fabricação, para evitar esses “gatilhos” que resultam em falhas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA