Boeing 737 MAX
Foto - Boeing

A Boeing precisará resolver mais um problema de seus aviões, agora englobando as aeronaves da família NG e MAX, do modelo 737.

O novo problema foi notificado pela FAA, e envolve cerca de 300 aviões dessas duas gerações, são 179 aviões da família 737 MAX e 133 da família 737 NG.

O defeito está no slat do avião, uma superfície aerodinâmica móvel da aeronave, localizada no bordo de ataque da asa, e que fornece mais sustentação durante os procedimentos de decolagem e pouso.

O slat não fica em uma posição fixa, caso contrário o nome do componente seria slot, ele pode ter seu posicionamento alterado de acordo com o regime do voo, para isso ele precisa de um sistema de acionamento, realizado através de trilhos, que retraem ou abrem os slats. O defeito identificado pela FAA está justamente nos trilhos.

De acordo com a agência, os trilhos podem prematuramente, ou seja, antes do prazo de durabilidade da peça, fazer um slat quebrar ou mesmo se soltar durante o voo, desta forma há algumas possibilidades de danos nas aeronaves ou dificuldades de voo, por exemplo, se o trilho travar o slat em uma posição fixa, impedindo de ser acionado durante o pouso da aeronave.

Esse defeito não coloca em perigo os voos com o 737 MAX, mas a FAA exigiu uma correção imediata, em até 10 dias. O problema afeta só uma fornecedora desse componente.