FAB Spaceshow
Foto: FAB/Divulgação

A Força Aérea Brasileira (FAB) vai participar da SpaceBR Show, feira sobre o mercado espacial, de 17 a 19/05, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP).

O evento vai reunir fabricantes e importadores de drones, tecnologia embarcada, plataformas de processamento de dados, além de prestadores de serviços, entidades reguladoras, universidades, startups e usuários públicos e privados destas tecnologias.

O evento conta apoio institucional do Ministério da Defesa (MD). Em paralelo, ocorre também outros dois eventos, o MundoGEO Connect e o DroneShow.

O propósito do SpaceBR Show é conectar e promover cooperações comerciais e institucionais internacionais entre os diversos atores da comunidade do setor do Brasil e dos demais países da América Latina – formada por empresas, universidades, instituições de pesquisa e governo – com outros continentes – África, América do Norte, Europa e Ásia, além de divulgar para a sociedade os avanços espaciais, atraindo investidores, jovens, empreendedores e startups para conhecer estar oportunidades.

Para o coordenador do evento pelo Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), Coronel Aviador Edgard Vale Ribeiro, é de extrema importância participar de feiras e exposições com empresas e instituições que trazem ao Brasil as principais tendências e novidades no setor de satélites, veículos lançadores, centros de lançamento, estações de recepção no solo e prestação de serviços.

“A FAB não poderia deixar de estar presente! No nosso estande, com a destacada participação do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), vamos apresentar os principais projetos ligados à área espacial, bem como participar de fóruns, fortalecendo o debate com as empresas e centros de pesquisa. A presença da Força Aérea certamente vai favorecer uma maior interação com diversos segmentos do setor, com grandes oportunidades para o crescimento tecnológico do nosso País”, afirmou.

 

Saiba mais

O propósito da MundoGEO Connect DroneShow é reunir fabricantes e importadores de drones e equipamentos de geomática, tecnologia embarcada, plataformas de processamento de dados, provedores de dados orbitais, desenvolvedores de sistemas e prestadores de serviços, entidades reguladoras, universidades, startups, usuários públicos e privados destas tecnologias.

 

Via: Força Aérea Brasileira