Lançamento de equipamentos de resgate e sobrevivência de a partir de um SC-105. Foto: Sargento Neubar/FAB.

Entre 10 e 25 de maio, múltiplas unidades da Força Aérea Brasileira participaram do Exercício Técnico SAR na Ala 12 (Base Aérea de Santa Cruz), no Rio de Janeiro. O Exercício teve por objetivo adestrar os Esquadrões Aéreos da FAB na execução de técnicas para o cumprimento da Ação de Busca e Salvamento, possibilitando identificar as potencialidades e as necessidades de aperfeiçoamento do processo de preparo das Unidades Aéreas subordinadas ao Comando de Preparo (COMPREP).

Participaram do adestramento os Esquadrões Orungan (1º/7º GAV), com o P-3AM Orion; Phoenix (2º/7º GAV) e Netuno (3º/7º GAV) com o P-95BM Bandeirulha; Puma (3º/8º GAV) com o helicóptero H-36 Caracal; Gordo (1º/1º GT) com o C-130M Hércules; Pelicano (2º/10º GAV) e o Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (EAS – PARA-SAR). 

O Exercício foi planejado tendo por base as recomendações dispostas no Manual Internacional Aeronáutico e Marítimo de Busca e Salvamento, o qual define que os países membros devem treinar e mensurar a eficiência, eficácia e aprestamento de suas unidades SAR

Foto: Sargento Neubar/FAB.

Durante o adestramento, foi ativado o Subcentro de Salvamento Aeronáutico, na Ala 12, para confeccionar os briefings e acompanhar as missões de Busca e Salvamento em tempo real. As missões realizadas pelos Esquadrões consistiram em treinar e manter o preparo das Unidades de Busca e Salvamento com padrões de busca visando a encontrar alvos, destroços e até mesmo manequins simulando homem ao mar.

A Marinha do Brasil também teve participação no exercício com seu Navio Patrulha Amazonas. Foi treinado o içamento de tripulantes no convés da embarcação por um H-36 Caracal do Esquadrão Puma. Buscas em terra também fizeram parte do treinamento. 

H-36 Caracal do Esquadrão Puma e o Navio Amazonas durante o Exercício Técnico SAR. Foto: Sargento Neubar/FAB.

Um dos objetivos do Exercício foi a troca de experiência entre os Esquadrões participantes, por meio de intercâmbios dos tripulantes. Essa vivência proporcionou aprendizagens sobre algumas peculiaridades, bem como a familiarização com as atribuições de cada posto, com foco nas incumbências dos Observadores SAR durante todas as etapas do voo.

“O Exercício Técnico (EXTEC) SAR é uma atividade que tem por objetivo adestrar os Esquadrões participantes na execução de técnicas necessárias ao cumprimento da ação de Força Aérea de Busca e Salvamento, em Biomas como o da Floresta Amazônica e Mar, e foi dividido em duas fases para um completo aproveitamento dos tripulantes”, informou o Capitão Aviador Rosa, do Esquadrão Pelicano (2°/10° GAV). 

Foto: Sargento Neubar/FAB.

Participante do treinamento, a Sargento Bruna Borin falou do aprendizado. “O voo de intercâmbio na aeronave P-3AM do Esquadrão Orungan foi uma experiência enorme para mim, uma oportunidade ímpar de troca de informações e de agregar conhecimentos”, disse a militar. 

Via Força Aérea Brasileira