Foto: FAB/Divulgação.

Nos dias 13 e 14 desta semana, o Esquadrão Onça (1º/15º GAv) da Força Aérea Brasileira realizou o transporte de cinco pacientes com Covid-19 de Campo Grande (MS) para São Paulo (SP), empregando aeronaves Casa C-105 Amazonas nas operações. Foram dois enfermos no domingo e três na segunda-feira. 

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Mato Grosso do Sul, 34 pacientes já foram transferidos pela FAB, sendo 27 para São Paulo e sete para Porto Velho (RO). Destes, quatro acabaram por vir a óbito: uma paciente de 52 anos de Dourados faleceu no dia 07 em Porto Velho; um homem de 53 anos do município de Maracaju morreu no dia 08 no Estado de São Paulo; a terceira morte é um homem de 66 anos que integrava o grupo de cinco pacientes que foram transferidos para São Paulo também no dia 08; o quarto óbito é de um homem de 76 anos de Campo Grande que havia sido transferido com Covid-19 para o Hospital Geral Vila Penteado em São Paulo.

A Secretaria também informa que uma paciente de 29 anos que estava internada em Porto Velho desde 4 de junho retornou para a cidade de Dourados em 11 de junho. 

Paciente sendo embarcado no C-105 no dia 14/06. Foto: FAB/Divulgação.

Por conta do colapso do sistema de saúde do Estado da Região Centro-Oeste, o Esquadrão Onça está realizado a transferência de pacientes desde o dia 04 de junho. A unidade tem como sede a Ala 5, em Campo Grande. 

Os voos fazem parte da Operação COVID-19, coordenada pelo Ministério da Defesa. Durante a crise no Amazonas, a FAB empregou aeronaves Embraer C-99 do Esquadrão Condor (1º/2º GT), transportando múltiplos enfermos de Manaus para outras localidades.