Mil Mi-35 (AH-2 Sabre). Foto: Sargento Rezende/FAB.

A Força Aérea Brasileira (FAB) vai desativar sua frota de helicópteros Mil Mi-35M Hind, designados AH-2 Sabre, até o final deste ano. Já circulam pelas mídias sociais a imagem de um boletim com o plano de desativação das aeronaves, que deve começar em março com as aeronaves do 1º lote.

A FAB possui 12 helicópteros, todos operados pelo 2º Esquadrão do 8º Grupo de Aviação, o Esquadrão Poti. A unidade tem como sede a Base Aérea de Porto Velho (Ala 6), e opera o modelo desde 2010. 

Imagem via mídias sociais.

Segundo uma fonte do site Poder Aéreo e outra consultada pelo Portal Aeroflap, a desativação dos helicópteros de fabricação russa começa a partir de 01/03, encerrando-se em 31 de dezembro deste ano. Os AH-2 foram adquiridos em outubro de 2008 e entraram em serviço em 2010.

As primeiras aeronaves a serem descarregadas do inventário da FAB pertencem ao 1º lote, com matrículas FAB 8950, 51 e 52. Estas foram entregues em dezembro de 2009, sendo oficialmente incorporadas em 17 de abril de 2010. O segundo lote foi entregue em outubro de 2010 e o terceiro em agosto de 2012. Contudo, houve um atraso na entrega do último lote, que só chegou em 26/11/2014. Todos foram trazidos a bordo de aeronaves An-124 da Volga-Dnepr. 

Desenvolvido a partir do Mil Mi-24 da antiga União Soviética, o Mil Mi-35 é a única aeronave de origem russa servindo às forças armadas brasileiras e o único helicóptero puramente de ataque do país, sendo usado em missões de suporte aéreo, busca e resgate, interceptação de aeronaves ilícitas, patrulha de fronteiras, dentre outras.

Reconhecido por sua robustez (sua blindagem pode resistir disparos de calibre 20mm) e desenho agressivo, o AH-2 Sabre é equipado com um canhão GSh-23L de cano duplo, calibre 23mm, montado em uma torre móvel na seção frontal, e pode usar 40 foguetes S-8 de 80mm ou 16 mísseis antitanque 9M120 Ataka.

O AH-2 Sabre disparando foguetes S-8 de 80mm. Foto: Cabo V. Santos/FAB.

Para autodefesa, a aeronave possui lançadores de chaffs e flares, além de supressores de calor, telêmetros, sensores térmicos e de TV. Outra característica é a capacidade de transportar oito soldados totalmente equipados ou 1500kg de carga no compartimento interno.