Foto - DJI/Reprodução

(Reuters) – A maior fabricante do mundo de drones para consumidores, a chinesa SZ DJI Technology, prevê perdas de mais de 1 bilhão de iuanes (150 milhões de dólares) em 2018 devido à corrupção interna, disse a publicação estatal China Securities Journal nesta sexta-feira.

O jornal citou um relatório interno da companhia sobre corrupção, que informou que mais de 40 pessoas foram investigadas na DJI. A empresa não respondeu imediatamente um pedido de comentário da Reuters sobre o relatório.

Diversas companhias de tecnologia chinesas recentemente lançaram iniciativas para eliminar corrupção e, mais cedo neste mês, a gigante chinesa de transporte compartilhado Didi Chuxing disse que demitiu mais de 80 funcionários em 2018 por corrupção.

Segundo o jornal, o departamento de Recursos Humanos da DJI disse que empregava 12 mil pessoas até o fim de 2018 e espera crescer a 14 mil até o fim deste ano.