Foto - KLM/Divulgação

Nesta quarta-feira (25/07) o Aeroporto de Amsterdã/Schiphol, sofreu com uma falta de fornecimento de combustível, causado por uma falha no sistema de uma empresa terceirizada.

A suspensão do abastecimento levou ao cancelamento de aproximadamente 400 voos durante a parte da tarde, afetando bastante as operações da KLM, companhia de bandeira holandesa.

“Devido a uma falha no sistema de Abastecimento de Combustível da Aeronave, de uma empresa terceirizada que controla o abastecimento de combustível da aeronave, os aviões de Schiphol não puderam ser reabastecidos ontem. Isso causou uma interrupção em nosso cronograma de voos”, disse a concessionária que administra Schiphol.

A falha perdurou de 13h00 até 21h00, de acordo com o aeroporto, e o fornecimento de combustível foi reestabelecido gradualmente. A concessionária disse que existe apenas um fornecedor de combustível no aeroporto.

Os cancelamentos de voo continuaram ainda no dia 25 de julho, visto que a frota de várias companhias foram afetadas pelos cancelamentos de quarta.

Um porta-voz da KLM informou que 189 voos foram cancelados em 24 de julho, e outros 61 foram cancelados para 25 de julho.

A KLM implantou pessoal extra para lidar com o cancelamento dos voos, que ocorreu durante um período de pico no tráfego aéreo europeu, devido às férias.