Família Amaro não participará de injeção de capital no Grupo LATAM

Foto - Rodrigo Guimarães/LATAM

Na última semana a Costa Verde Aeronáutica (CVA), empresa das famílias Cueto e Amaro para ter participação no Grupo LATAM, informou que precisará fazer uma modificação societária, como forma de permitir uma injeção de dinheiro na LATAM.

Por meio de evento essencial, a CVA explicou que o conselho de administração concordou em convocar Assembleia Geral Extraordinária para o dia 28 de dezembro de 2020, às 11h00, com o objetivo de dividir a CVA, criando e constituindo-se a partir de desta uma nova sociedade limitada, denominada TEP Aeronáutica SA, à qual será cedida parte da participação acionária que CVA detém na LATAM Airlines, além de parte do caixa e certas obrigações, mantendo a CVA atual como continuação legal.

O objetivo é realizar o aporte financeiro na LATAM através da TEP Chile, excluindo a participação da família Amaro dessa injeção na companhia aérea.

Por fim, a empresa especifica que a saída contempla que, após a concretização da divisão, sejam efetuadas compras e vendas entre os grupos Cueto e Amaro das ações da CVA e da empresa resultante da sua cisão, permanecendo cada grupo como acionista majoritário de cada um desses.

Ou seja, isso deve separar a participação conjunta da família Cueto e Amaro no Grupo LATAM, como acontece atualmente. Ao mesmo tempo que cada grupo de famílias deve ter um investimento individual no Grupo LATAM, evitando uma diluição na participação acionária.

 

DEIXE UMA RESPOSTA