Airbus A350 Qatar Airways Cancelamento
Foto: FietjeBecker, (CC BY-SA 4.0), via Wikimedia Commons

Como resultado de uma longa disputa judicial envolvendo problemas na pintura do A350, a Airbus decidiu cancelar os pedidos restantes do modelo para a Qatar Airways.

Ainda que as duas empresas não tenham se manifestado publicamente, informações da Reuters mostram que a Airbus não só agora se recusa a receber novas ordens da companhia do Golfo, bem como cancelou as ordens restantes do A350, incluindo outro cancelamento do Airbus A321neo em abril deste ano.

Tendo 19 ordens restantes do A350-1000, analistas indicam que a ordem cancelada possui um valor de mercado avaliado em torno de US $7 bilhões.

Com a situação crítica e pouco mais de 4 meses para a Copa do Mundo no Qatar, ainda não se sabe se este cancelamento afetará as operações da companhia durante o evento esportivo.

Ironicamente, a Qatar Airways foi a primeira a operar o A350 em meados de 2015, e foi a lançadora da maior variante, o A350-1000.

Agora, por conta do mesmo avião que parecia ser uma parceria de sucesso, a Qatar está pedindo nos tribunais uma indenização de pelo menos US $1,4 bilhão por conta da frota aterrada do A350 com problemas na pintura.

Em sua defesa, a Airbus reconhece os problemas na pintura, mas alega que o problema não afeta os requisitos de segurança.

Com informações: Reuters