Foto: Northrop Grumman

A Northrop Grumman Corporation destacará as capacidades do Firebird com potenciais fornecedores e parceiros de negócios na XPONENTIAL. O Firebird é um avião do estilo ultra-flexível com capacidade de missão autônoma.

Disponível em configurações tripuladas, autônomas e pilotadas opcionalmente, o Firebird é projetado para fornecer carga útil ISR e flexibilidade de cabine através de arquitetura verdadeiramente aberta e integração de carga útil plug-and-play. O hardware e o software exclusivos do sistema permitem que os usuários realizem uma ampla variedade de missões ISR por mais de 30 horas a aproximadamente 25.000 pés.

“No coração da arquitetura do Firebird estão a flexibilidade e a integração rápida de capacidade de missão”, disse Brian Chappel, vice-presidente de sistemas autônomos da Northrop Grumman.

Foto: Northrop Grumman

“Esta arquitetura foi transportada com mais de duas dúzias de cargas úteis, desde câmeras eletro-ópticas e infravermelhas até cargas de radar e sinais e comunicações, com demonstrações de até cinco sensores operando simultaneamente. Trabalhando com novos parceiros de hardware e software, podemos oferecer recursos ainda melhores ao Firebird graças à arquitetura aberta dos sistemas”, complementa.

Chappel irá discursar na feira XPONENTIAL da Association for Unmanned Vehicle Systems International em Chicago, no dia 29 de abril, às 15 horas. CST. Sua discussão Trending Topics será realizada na sala S402a e se concentrará em como a flexibilidade está impulsionando o futuro dos sistemas autônomos.

Firebird é equipado com links de dados de banda larga da linha de visão (LoS) e Beyond-Line-Sight (BLoS), armazenamento a bordo e processamento acessível para exploração rápida de dados para garantir a conclusão das missões em tempo hábil.

O design exclusivo do sistema permite que os sensores sejam alterados rapidamente como dispositivos plug-and-play, reduzindo o tempo de integração de carga útil de meses para dias e permitindo rápidas mudanças de campo em menos de uma hora para aumentar a disponibilidade operacional e adequar a adequação à missão.