A China lançou seu foguete Long March 5 Y2, neste domingo (2), seu segundo lançador pesado, para colocar um satélite de comunicação em órbita – anunciou a imprensa estatal. Porém, a decolagem falhou e o foguete apresentou problemas antes de entrar em órbita.

“Várias anomalias aconteceram na pilotagem do foguete, e a missão de lançamento fracassou”, informou a agência Nova China, pouco depois das 9h (no horário de Brasília) deste domingo (2), acrescentando que será feita uma investigação para analisar os motivos da falha.

Com capacidade para transportar até 25 toneladas, o foguete decolou às 19h23 (8h23, horário de Brasília) do centro espacial de Wenchang, na ilha meridional de Hainan, segundo imagens transmitidas ao vivo pela agência de notícias Nova China na Internet. O Long March 5 Y2 levava a bordo o satélite de comunicação experimental Shijian-18 (7,5 toneladas).

De acordo com a imprensa oficial, o objetivo desse satélite era melhorar o acesso à Internet e a recepção de canais de televisão no território chinês.

Em novembro de 2016, dessa mesma base espacial, foi lançado o primeiro foguete Long March 5, então apresentado como o mais potente foguete da história da China.

 

Via – AFP