Foto: FAdeA.

A Fábrica de Aeronaves Argentina “Brigadeiro San Martín” (FAdeA) entregou na sexta-feira (25) o primeiro jato de treinamento e ataque leve IA-63 Pampa III Block II de série à Força Aérea Argentina (FAA). A cerimônia de entrega da aeronave ocorreu nas instalações da fabricante na província de Córdoba e contou com a presença do Presidente Alberto Fernández, do Ministro da Defesa Agustín Rossi e demais autoridades. 

A aeronave incorpora melhorias, como um sistema que aprimora a capacidade de análise de voo, e elimina obsolescências, permitindo que a FAA treine pilotos para voar em aeronaves de quarta geração, como os caças JF-17 que o país negocia com a China

Durante a visita, as autoridades percorreram a planta da FAdeA, onde conheceram o processo de modernização do C-130 do turboélice de ataque Pucará Fénix, o programa de revitalização dos AB-206 Jet Ranger do Exército Argentino e a linha de produção do Pampa III. A cerimônia foi encerrada com um voo da aeronave, que a partir de agora será usada no processo de certificação da nova configuração. 

Foto: FAdeA.

O Ministro Rossi destacou que “o impulso da indústria de defesa tem efeito multiplicador da atividade econômica e geração de empregos, além de avançar nas integrações produtivas nacionais. O investimento que o nosso governo faz hoje na FAdeA é de 5.600 milhões de pesos durante este ano, e para o próximo ano esperamos ultrapassar os 8.000 milhões de pesos, é um impacto direto naquela economia que tanto queremos crescer.”

A presidente da FAdeA, Mirta Iriondo, comentou ““Esta nova entrega de uma aeronave produzida é um marco que mostra que apesar do contexto difícil da pandemia, a FAdeA continua avançando, melhorando seus produtos e serviços”. 

“O FONDEF e a assinatura de contratos plurianuais são as duas chaves que nos permitirão avançar de forma sustentável na produção da aeronave Pampa, na recuperação do Pucará Fénix, no desenvolvimento da nova aeronave Malvina dando continuidade ao programa IA-100, no treinamento de nossos pilotos, na recuperação do P3 Órion para a Armada Argentina, a recuperação dos helicópteros do Exército Argentino, a modernização dos aviões Hércules, a produção de pAraquedas para o Exército Argentino e a Força Aérea Argentina, favorecendo o reequipamento de nossas Forças Armadas e promovendo o desenvolvimento industrial tecnológico do nosso país.”

Foto: FAdeA.

Em seu discurso, o presidente Alberto Fernández afirmou que a sanção do Fundo de Defesa “não foi em vão, pois garantirá ao máximo a profissionalização de nossas forças e poderá desenvolver uma indústria em torno da defesa nacional”.

Foto: FAdeA.

Via FAdeA. 

DEIXE UMA RESPOSTA