Fotos - Sgt Johnson Barros/CECOMSAER

O Ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, definiu a RIDEX-BID 2018, que começou nesta quarta (27) no Rio de Janeiro (RJ), como a primeira feira nacional de defesa, segurança e offshore.

O evento reúne a Rio International Defense Exhibition 2018 e a 5ª Mostra da Base Industrial de Defesa do Brasil (BID Brasil) em uma única feira, que segue até a próxima sexta (29), com 90 expositores e previsão de 9 mil visitantes – entre eles, mais de 23 delegações estrangeiras. A Força Aérea Brasileira (FAB) está expondo seus principais projetos e produtos de ciência e tecnologia.

Em seu discurso durante a cerimônia de abertura do evento, o ministro destacou a importância do desenvolvimento tecnológico para a defesa de uma nação e para a segurança dos seus cidadãos, dizendo que é preciso estar atento às ameaças, cada vez mais crescentes e sofisticadas – como crimes cibernéticos e tráficos transfronteiriços. “Ou entregamos resultados, ou ficamos reféns das ameaças”, avaliou.

Ele também destacou que a indústria de defesa gera empregos e integra o Brasil na cadeia produtiva internacional.

Além do ministro, outras autoridades civis e militares compuseram a mesa de abertura do evento, que está organizado no Pier Mauá. O Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Raul Botelho, esteve presente representando o Comandante da FAB.

 

Estande da FAB

Fotos – Sgt Johnson Barros/CECOMSAER

A Força Aérea levou para a RIDEX-BID 2018 seus principais projetos e produtos ligados à área de ciência e tecnologia, oriundos, principalmente, dos institutos do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

Logo na entrada da feira, na parte externa, é possível conhecer uma maquete em tamanho real do veículo espacial VSB-30, produzido com mão de obra e tecnologia nacionais e já vendido para diversos países, como Alemanha, Suécia e Ucrânia. Ao todo, mais de 60 veículos desse tipo já foram lançados pelo mundo, levando a bordo cargas úteis voltadas à pesquisa espacial.

Também estão expostos o motor aeronáutico TR 5.000, que está em fase final de testes; o ITASAT, microssatélite desenvolvido pelos alunos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA); a bomba de penetração (BPEN), que é capaz de penetrar até cinco metros em uma estrutura de concreto, lançada a partir de uma aeronave de caça; entre outros projetos.

“Nós trouxemos aqui para a feira uma concepção de estande totalmente interativa, em que cada visitante, por meio de telas, vai poder conhecer os projetos estratégicos da FAB, como o Gripen-NG, o KC-390 e o PESE [Programa Estratégico de Sistemas Espaciais].”, explica o Major Aviador Manoel Carneiro, responsável pelo estande da FAB.

A réplica em tamanho real do futuro caça da Força Aérea também está exposta na RIDEX-BID 2018 e os visitantes podem conhecer a aeronave de perto. O Major-General da República da Eslováquia, Miroslav Kocian, já conhecia outras versões do Gripen, mas quis ver de perto a versão que será utilizada pelos brasileiros. “Trata-se de uma enorme tecnologia embarcada, de ponta, e será muito útil para o Brasil”, disse.

 

Via – Força Aérea Brasileira