Shaanzi KJ-500, aeronave de alerta antecipado e controle (AEW&C) da Força Aérea Chinesa. Foto: Alert5 via Wikimedia (CC BY-SA 4.0)

A Força Aérea Taiwanesa (ROCAF) interceptou uma aeronave de alerta antecipado e controle Shaanxi KJ-500H da Força Aérea do Exército de Libertação Popular da China (PLAAF) na sexta-feira (22). 

Segundo o Ministério da Defesa Nacional, a aeronave chinesa adentrou a porção sudoeste da Zona de Identificação de Defesa Aérea (ADIZ). O Ministério afirmou que caças foram despachados para acompanhar o avião, sem detalhar o modelo das aeronaves enviadas. Sistemas de mísseis ar-solo também foram alertados e avisos de rádio emitidos. 

Na quinta-feira (21), dois caças J-16 e dois caças J-11 também adentraram a ADIZ de Taiwan. 

O KJ-500 é um avião de controle e alarme e em voo, popularmente conhecido como “avião-radar”, baseado no turboélice Shaanxi Y-9, desenvolvido a partir do Y-8, versão chinesa do Antonov An-12 de origem soviética. A aeronave possui um radar de varredura eletrônica ativa (AESA) montado em um domo dorsal rotativo, de maneira similar ao E-3 Sentry dos EUA. O modelo também foi exportado para o Paquistão, que possui quatro aeronaves em serviço. 

Esta é apenas mais uma dentre as várias incursões que a China tem realizado na ADIZ de Taiwan. Entre os dias 01 e 05 de outubro, 150 aeronaves chinesas trafegaram pela região em uma demonstração de força. Pequim vê Taiwan como um território rebelde e já ameaçou a ilha diversas vezes, afirmando que vai iria tomar Taiwan à força caso fosse tentada a independência total. 

DEIXE UMA RESPOSTA