A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) declarou em um aviso publicado ontem (08/05) que o caça A-29 Super Tucano, fabricado pela Sierra Nevada Corp. , foi indicado para ser o novo caça leve de treinamento dos Estados Unidos.

A Sierra Nevada precisará enviar propostas para a USAF, que classificou o A-29 como o único caça apto para ser o novo equipamento de treinamento e defesa leve dos EUA, entre todos os participantes da competição. O A-29 parece ser a peça chave, quando o assunto é Guerra Irregular com ataque à bases no solo.

Um contrato será assinado até o quarto trimestre do ano fiscal de 2019.

Dentro da escolha a USAF também pautou a importância do prazo de produção das aeronaves, que pode atrasar a aposentadoria do A-10 caso a empresa não fosse capaz de fabricar muitas unidades da aeronave de imediato.

A-29 Super Tucano da Força Aérea Afegã. Foto: U.s Airforce

No total a USAF pode negociar com a Sierra Nevada a aquisição de 359 caças, estes serão direcionados para 8 esquadrões operacionais e 3 Unidades de Treinamento de Voo, de acordo com a demanda do órgão de defesa.

Apesar do acordo, a USAF também enviou uma proposta semelhante para a Textron Aviation, desenvolvedora do AT-6, concorrente do Super Tucano. Mas essa proposta é somente para comprar unidades de testes.

Todas as propostas estão sendo negociadas pela Divisão de Caças de Bombardeiros, do Comando de Material da USAF. As aeronaves serão produzidas em Jacksonville, na Flórida e modificadas pela SNC em Centennial, no Colorado.

O A-29 realiza missões de combate diariamente em várias regiões do planeta. A aeronave acumula mais de 46.000 horas de combate e mais de 360.000 horas de voo.