B-1B Lancer da USAF na base aérea em Guam. Foto: Força Aérea dos EUA.

A USAF (Força Aérea dos EUA) aposentou ontem (17) o primeiro de 17 bombardeiros supersônicos Rockwell (hoje Boeing) B-1B Lancer. A aeronave, matrícula 85-066, decolou da Base Aérea de Ellsworth com destino à Base Aérea de Davis-Monthan, onde está localizado o 309º Grupo de Manutenção e Regeneração Aeroespacial, responsável pelo famoso cemitério de aviões da USAF. 

O plano da Força Aérea é aposentar um total de 17 B-1B, reduzindo de 62 para 45 Lancers em serviço, liberando o orçamento para a manutenção das aeronaves restantes e abrindo caminho para o novo bombardeiro stealth B-21 Raider.

Dos 17 aposentados, quatro ficarão no chamado “armazenamento Tipo 2000”, onde as aeronaves podem ser canibalizadas, mas em um estado que podem ser, eventualmente, restauradas para entrar em serviço. 

Master Sgt. David Jackson prestando continência ao B-1B aposentado antes de seu derradeiro voo. Foto: Jonah Fronk/USAF.

“Devido ao desgaste causado à frota de B-1B nas últimas duas décadas, a manutenção desses bombardeiros custaria dezenas de milhões de dólares por aeronave para voltar ao status quo, e isso apenas para corrigir os problemas que conhecemos. Estamos apenas acelerando as aposentadorias planejadas” disse o General Tim Ray, do comandante do Comando de Ataque Global da Força Aérea dos EUA. 

“Retirar aeronaves com o mínimo de vida útil nos permite priorizar a saúde da frota e o treinamento da tripulação”, disse Ray. “Nossa capacidade de equilibrar essas prioridades nos tornará mais capazes e letais em geral.”

Técnicos da USAF preparam o B-1B Lancer 85-066 para seu último voo. Foto: Jonah Fronk/USAF.

De acordo com o The Aviationist, os B-1B a serem aposentados apresentam alto nível de desgaste e fadiga estrutural, com rachaduras em componentes que ligam as asas de geometria variável à fuselagem. “Seriam necessários de 10 a 30 milhões de dólares por aeronave para trazer a aeronave de volta ao status quo.”, disse a USAF em comunicado. 

A USAF, que já havia aposentado mais de 30 aeronaves em 2003, segundo o Military.compretende aposentar toda sua frota de bombardeiros B-1B Lancer até 2036. 

O B-1B Lancer é um bombardeiro estratégico supersônico. Com uma velocidade máxima de 1335Km/h, a aeronave pode empregar um variado leque de armas ar-solo, desde bombas convencionais até mísseis de cruzeiro com baixa assinatura radar.

O modelo entrou em serviço com a USAF na década de 80 e já foi empregado em combate no Iraque, Líbia, Síria e outros teatros.