F-15 Lakenheath Reino Unido Europa
Os quatro últimos F-15 Eagle deixaram a base no Reino Unido, dando lugar aos modernos F-35A. Foto: RAF Lakenheath.

Após quase 30 anos de serviço, os últimos caças F-15 Eagle da Força Aérea dos EUA (USAF) deixaram a base aérea de Lakenheath no Reino Unido. O jato bimotor de superioridade aérea está dando lugar aos modernos F-35 Lightning II de 5ª Geração. 

As quatro aeronaves deixaram a base no leste britânico na última quarta-feira (27), em um voo com destino aos EUA. Lá, as aeronave serão distribuídas para unidades da Guarda Aérea Nacional. 

https://twitter.com/48FighterWing/status/1519368338320801793

“Hoje nos despedimos da nossa frota de F-15C. Desde a sua chegada aqui em 1994, o Eagle ocupou um lugar especial no coração de nossos aviadores e de nossos alas na comunidade local. Os Eagles começarão um novo capítulo de serviço em suas carreiras ao retornarem para casa nos EUA para continuar voando na Guarda Aérea Nacional”, disse a 48ª Ala de Caça. 

As aeronaves dos esquadrões de caça (FS) 493rd Grim Reapers e 495th Valkyries agora são os modernos F-35A, que estão chegando à base desde dezembro do ano passado. Estes são os primeiros F-35 dos EUA implantados de maneira permanente na Europa. 

No entanto, o espírito do F-15 em Lakenheath ainda não morreu completamente. Outros dois esquadrões de caça (492nd FS Bolars e 494th Panthers) ainda operam o F-15E Strike Eagle, um caça-bombardeiro multimissão. 

F-35 USAF Lakenheath
Um F-35A Lightning II do 34th Fighter Squadron pousando na RAF Lakenheath, durante um treinamento em 2017. Foto: Master Sgt. Eric Burks/USAF.

Durante seus anos operacionais na RAF Lakenheath, os F-15C da USAF foram implantados em toda a área de responsabilidade do Comando Europeu dos EUA (EUCOM) e participaram de missões de policiamento aéreo da OTAN na região, inclusive nos estados bálticos, Bulgária e Islândia, observa o portal Janes.

Um dos últimos desdobramentos dos Eagles de Lakenheath ocorreu recentemente. Em face à guerra entre Ucrânia e Rússia, um destacamento de caças foi deslocado para a Base Aérea de Łask, na Polônia. 

Para sua missão de superioridade aérea, os F-15C normalmente carregavam armas de defesa aérea padrão na forma de mísseis ar-ar de médio alcance AIM-120 AMRAAM e mísseis ar-ar de curto alcance AIM-9 Sidewinder, bem como o canhão interno M61 Vulcan de 20mm.

F-15C caças Polônia
F-15C Eagle da 48ª Ala de Caças depois de pousar na Polônia com mísseis AIM-120 e AIM-9X reais. Foto: Forças Armadas da Polônia.

A aposentadoria dos F-15 já vem acontecendo há alguns anos, visto que os jatos já são verdadeiros veteranos e não receberam atualizações tão extensas. O cockpit, por exemplo, ainda possui muitos instrumentos analógicos.

O plano original da USAF era substituir toda sua frota de F-15C/D pelo F-22A Raptor, o que não aconteceu. A produção do caro jato furtivo foi encerrada em 2011 durante o governo de Barack Obama, com pouco menos de 200 unidades produzidas. Só agora os caças estão recebendo um substituto: o F-15EX Eagle II.

F-15EX Eagle II. Foto: Ethan Wagner/USAF.

Apesar de ser baseado numa plataforma cujo design nasceu na década de 1960, o F-15EX incorpora tecnologias do estado da arte, possuindo, inclusive, o computador de missão mais rápido do mundo, o ADCP II. O F-15EX também possui motores mais potentes, maior capacidade de armas e é mais manobrável que seu predecessor. 

Além dos EUA, Japão, Israel e Arábia Saudita segue operando o F-15 Eagle.