Novas imagens divulgadas na internet mostram um Airbus A320 da Pakistan Internacional Airlines (PIA) arrastando os motores na pista do Aeroporto de Karachi, no Paquistão.

Pouco tempo depois o Airbus A320 de matrícula AP-BLD arremeteu, e ao tentar realizar um novo pouso teve os motores desligados e rapidamente perdeu altitude, colidindo com prédios de um bairro residencial localizado nas proximidades do aeroporto.

Anteriormente outras imagens divulgadas apontavam para marcas espaçadas na pista. Desta forma, levantou a suspeita sobre uma tentativa de aterrissagem sem o trem de pouso.

Antes da primeira tentativa de aterrissagem, os pilotos não reportaram qualquer problema no trem de pouso, e nem declararam emergência. Na segunda tentativa, sem os motores, a tripulação solicitou prioridade de pouso.

As marcas na pista entre 4500 pés e 7000 pés do comprimento da mesma sugerem que os motores entraram em contato com a superfície da pista, é possível que os motores tenham sido danificados durante esse contato com a superfície da pista, levando a um possível incêndio, que após a arremetida resultou na falha dos motores na preparação para a segunda abordagem de pouso.

Mais informações e fotos Pakistan Plane Spotters indicam que a aeronave tentou um pouso de “barriga”, quando segue para pouso sem a presença dos trens de pouso. Porém, o avião só arrastou a carenagem dos motores na pista, e arremeteu logo em seguida.

As caixas-pretas foram recuperadas, e podem indicar a condição do trem de pouso no momento da aproximação para o aeroporto, e durante a queda. Além disso, também pode indicar as ações do piloto nos momentos finais do voo.

O Airbus A320 que sofreu o acidente transportava 91 passageiros e 8 tripulantes, cumprindo o voo PK-8303 de Lahore para Karachi, no último dia 22 de maio. O Departamento de Saúde de Sindh confirmou que dois passageiros sobreviveram ao acidente.