(Foto Ilustrativa) Antonov AN 30

A França está realizando voos de observação sobre a Rússia seguindo assim o Tratado de Céus Abertos, anunciou Ministério da Defesa.

“De acordo com o chefe do Centro Nacional Russo para a Redução de Riscos Nucleares, S.V. Ryzhkov. Durante o período de 9 a 13 de novembro de 2020, no âmbito da implementação do Tratado Internacional de Céus Abertos, a missão francesa realizará um voo de observação sobre o território da Federação Russa no avião de observação romeno AN-30 a partir do aeródromo de Kubinka”, disse o comunicado russo.

No voo de observação especialistas russos “monitoram estrita observância dos parâmetros de voo acordados”.

Su-30SM. Foto – Reprodução/UAC

A aeronave que está sendo utilizada nos voos, um An 30, não dispõe de quaisquer armas, apenas câmeras aéreas que foram previamente aprovadas pelo governo russo.

O Tratado de Céus Abertos foi assinado em 2002 e permite voos de observação sobre o território das 34 nações participantes do tratado.

Esses voos servem para verificar se os acordos de controle de armas em vigor são respeitados pelo país que está sendo observado dos céus.

Dassault Rafale- Foto/Divulgação Dassault Aviation

As 34 nações membras do tratado, são: Bielo-Rússia, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Canadá, Croácia, República Tcheca, Dinamarca (incluindo Groenlândia), Estônia, Finlândia, França, República da Geórgia, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Federação Russa, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Turquia, Ucrânia, Reino Unido e Estados Unidos. 


Os EUA podem se retirar do Tratado, isso porque Donald Trump disse que a Rússia estaria violando as regras.

 

Fonte de apoio: Def Post/ Edições: Aeroflap

DEIXE UMA RESPOSTA