Uma futura companhia aérea dos Estados Unidos, apoiada por investimentos de David Neeleman, assinou hoje um memorando de entendimento com a Airbus para encomendar 60 aviões A220-300.

De acordo com David Neeleman, a nova aeronave permitirá que a companhia atenda vários destinos de alta e baixa demanda, incluindo voos de longa distância.

O plano geral é operar voos do hub para cidades menores, e em um momento que até as grandes sacrificam seu serviço em nome do menor preço da passagem, Neeleman vai na contramão, oferecendo mais serviço pelo mesmo preço.

Isso só é possível devido à otimização do A220-300 e ao controle de custos da companhia logo na criação, diminuindo os custos gerais e oferecendo mais serviços aos passageiros. A Airbus relata que o A220-300 é até 25% mais econômico em comparação com um Airbus A319ceo ou um Boeing 737-700.

Um A220-300 pode transportar até 160 passageiros, em uma configuração de classe única.

Se o contrato for firmado com a Airbus, as entregas se iniciarão em 2021, antes disso a companhia vai estruturar sua base de atuação e a equipe de gerenciamento, além de realizar a contratação dos primeiros funcionários.

Essas aeronaves já serão fabricadas na Airbus dos EUA, localizada em Mobile, no Alabama.

Atualmente David Neeleman é acionista da Azul, TAP e Aigle Azur. No meio da aviação é conhecido pela sua grande habilidade de criar e restaurar companhias aéreas.