Futuro jato de treinamento da USAF recebe novo nome e pintura especial

O futuro jato treinador da USAF T-X, foi nomeado de T-7A Red Hawk, o novo nome é uma homenagem aos pilotos negros norte-americanos de P-51 Mustang que lutaram na Segunda Guerra Mundial.

Como comemoração um jato teve uma pintura especial que ficou semelhante aos P-51 de cauda vermelha que voaram pela USAF no período da Segunda Guerra Mundial.

O secretário da Força Aérea, Matthew Donovan, anunciou a novidade durante a Conferência Aéreo, Espacial e Cibernética da Associação da Força Aérea de 2019 em National Harbor, Maryland. A pintura do avião será semelhante a pintura dos P-40 de cauda vermelha quevoaram na Segunda Grande Guerra.

O T-X, agora chamado de T-7A será o jato que vai substituir o Northrop T-38C Talon que desde 1961 é usado como jato de treino para os jovens pilotos de caça da USAF, que mais à frente pilotam caças de primeira linha como F-15, F-16, F-22 e F-35A.

SAAB/ Boeing T-X. Foto/Divulgação John Parker, Boeing

A Boeing ganhou um contrato de US$ 9,2 bilhões em setembro de 2018 para fornecer à USAF 351 aeronaves T-7A, 46 simuladores e equipamentos terrestres associados. O T-7A também tem uma parceria com a Suécia SAAB.

T-7A Red Hawk poderá ser usado por forças aéreas de outras nações, isso porque a Boeing e a SAAB apresentaram o jato de treinamento durante o Paris Airshow 2019.

“Estamos no programa [engenharia, manufatura e desenvolvimento (EMD)]. É incomum que um EMD [programa] faça a revisão crítica do projeto”, diz Steve Parker, gerente de programa do T-7A “Já começamos a fabricar peças. Já estamos em testes de voo. É uma situação muito estranha. É o que gostamos de chamar de quebrar a norma. ”

O primeiro voo do T7A (até então com o nome de fábrica de T-X), foi em dezembro de 2016. O voo durou 55 minutos e foram avaliados algumas capacidades do jato.

Fonte de apoio: Flight Global / Edição: Aeroflap