GE Aviation deve demitir mais de 13000 funcionários

Foto - GE Aviation

A GE Aviation sofrerá uma redução de 25% na força de trabalho, após uma declaração da General Eletric nesta segunda feira, dizendo que deve demitir cerca de 13 mil funcionários.

As demissões serão realizadas por programas de desligamento voluntário, bem como a empresa precisará completar com demissões involuntárias. Cerca de 75% do corte será nos EUA.

De acordo com a GE, o motivo para tantas demissões é a queda drástica na demanda por novas aeronaves, que reduziu a também a demanda por motores, logo a GE precisará fabricar menos motores.

No total, a empresa deve economizar US$ 3 bilhões, após uma série de medidas de contingenciamento de custos, que a empresa vem anunciando desde março. A empresa descartou utilizar uma ajuda do governo norte-americano.

A Boeing e Airbus anunciaram nas últimas semanas cortes na produção de aeronaves, principalmente as equipadas com motores da GE, como o Leap-1 e o GEnx, e também vão demitir trabalhadores pela redução na produção. Só a Boeing cortou 16000 postos de trabalho.

No mercado aeronáutico a GE é líder na fabricação de motores, com protagonismo mesmo quando concorre com outras fabricantes em um modelo de aeronave, como a Pratt & Whitney e Rolls-Royce.

 

DEIXE UMA RESPOSTA