GOL Boeing 737 MAX Aeroporto
Foto: Gabriel Melo/Aeroflap

A GOL Linhas Aéreas (B3:GOLL4 e NYSE: GOL) atingiu o número de 35 aviões Boeing 737 MAX operando na sua frota.

Neste final de semana a companhia recebeu a aeronave de  matrícula PS-GPD, que deveria compor a frota da Jet Airways. Um detalhe deste avião é a despadronização do interior, que vem na configuração da companhia indiana, com uma classe executiva bastante confortável.

Nas semanas anteriores a GOL recebeu as aeronaves PR-XMK, no dia 20 de abril, e no dia 27 pousou em Confins (MG) o PS-GPF

A GOL planeja fechar este ano com 44 aeronaves Boeing 737 MAX 8 na sua frota, isso se não alterar novamente seus planos. Com esta entrega são 11 aviões deste modelo que falta para a GOL receber em 2022.

Boeing 737 MAX GOL
Interior do Boeing 737 MAX.

A GOL fechou nos últimos meses uma operação de até US$ 600 milhões para financiar 100% da aquisição de 12 novas aeronaves 737 MAX 8 (10 arrendamentos financeiros e dois sale-leasebacks), e para gerar linhas de créditos adicionais para sustentar a devolução das aeronaves 737 NGs. 

Em agosto de 2021 a GOL encomendou mais 28 aeronaves adicionais Boeing 737 MAX 8, aumentando a sua encomenda para 135 aeronaves, sendo 30 da versão MAX 10, a maior disponível. Com os atuais compromissos de compra do 737 MAX, a companhia cumprirá seu objetivo de ter uma frota 75% composta por modelos MAX até 2030.

Com a alta dos combustíveis, o Boeing 737 MAX é uma forma da companhia reduzir seus custos, visto que a aeronave é até 15% mais econômica, na comparação com o 737-800. O novo avião da Boeing também conta com cerca de 1000 km a mais de alcance, essencial na operação de voos internacionais de longa distância.