Depois de um reajuste da sua perspectiva de lucro para 2019, em janeiro deste ano, a GOL novamente fez uma análise do seu desempenho neste ano, e melhorou ainda mais o seu desempenho previsto para 2019 e 2020.

A companhia estima que a sua margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) será de 28% em 2019, ante a projeção anterior de 27%.

A previsão de endividamento da GOL para 2019 também melhorou, depois da companhia aumentar os índices em janeiro deste ano.

“As projeções estão ajustadas para refletir as recentes variações nos preços do petróleo, a redução nos impostos sobre o querosene de aviação, a apreciação do real versus o dólar americano e os resultados decorrentes da aceleração da incorporação das aeronaves 737 MAX na frota da Gol”, disse a companhia aérea.

“Estas perspectivas financeiras poderão ser ajustadas visando incorporar a evolução do
desempenho operacional-financeiro da GOL e eventuais mudanças na economia brasileira e no mercado em que a GOL atua, incluindo variações do crescimento do PIB, taxa de juros, câmbio e tendência no preço do petróleo.

A GOL tem aproximadamente 60% de seu consumo de combustível para o ano de 2019 protegido por contratos de hedge, a um custo médio de US$61″, completou a companhia.

 

Veja mais na tabela abaixo: