Boeing 737 MAX GOL

A GOL Linhas Aéreas, em seu anúncio de resultados do 3º trimestre, declarou que não planeja retomar tão em breve os voos internacionais.

De acordo com informações da GOL no sistema da ANAC, e compartilhadas pelo portal Melhores Destinos, que no momento lidera o mercado doméstico de aviação no Brasil com ampla vantagem, as operações internacionais só devem ser reiniciadas em março de 2021.

Um dos motivos é a baixa demanda somada à alta restrição de entrada de turistas em muitos países, incluindo os Estados Unidos, onde o retorno do 737 MAX poderia viabilizar uma retomada imediata dos voos para Miami e Orlando, partindo de Brasília ou Fortaleza.

A GOL, inclusive, planeja retomar voos de Brasília para Miami e Orlando a partir do dia 28 de março, quando deve retomar boa parte das suas operações internacionais.

Aviões Boeing 737 MAX da GOL inaugurando simultaneamente os voos de Brasília para Miami e Orlando.

No mesmo dia a companhia ainda vai retomar voos de São Paulo para Montevidéu (Uruguai), Assunção (Paraguai), Santa Cruz de La Sierra (Bolívia), Buenos Aires (Argentina), e Santiago (Chile).

Esses destinos na América do Sul já são um clássico na frota da GOL, e antes da paralisação do 737 MAX, estes voos eram operados majoritariamente pelo novo avião da Boeing, que tem seu retorno previsto para dezembro deste ano.

No dia seguinte, 29 de março, a companhia planeja retomar voos entre o Rio de Janeiro e Buenos Aires. Poucos dias depois, em 03 de abril, a GOL ainda planeja retomar voos entre São Paulo e Punta Cana.


A lista de voos a serem retomados é ainda maior, porém, como cita os meses de maio a julho, a GOL pode mudar seu planejamento dependendo da demanda encontrada no período.

O mesmo vale para os outros voos, principalmente os voos para os Estados Unidos, que ainda apresenta muitas restrições de entradas para turistas neste momento de pandemia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA