GOL ressalta crescimento de 27% na demanda ao longo de junho

Aeronaves da GOL na área remota do Aeroporto de Congonhas.

A GOL declarou recentemente, através do vice-presidente, que está encontrando uma constante alta na demanda por voos, somente ao longo de junho este aumento foi de 27%.

Desde o começo da pandemia, quando a companhia cortou a oferta de assentos em 92%, o crescimento da demanda foi de 196%.

Desta forma é possível afirmar que a GOL se aproxima de realizar tranquilamente cerca de 100 voos por dia, com ocupação máxima em todos. Atualmente a estimativa é por volta de 80% de ocupação, nos 100 voos diários que a companhia opera neste mês.

Mas o mercado ainda está se recuperando, e a queda da demanda é de 81%, quando comparamos com o mesmo período de junho de 2019.

A GOL ainda quer terminar o ano com maior oferta, e espera operar no verão de 2020 com 80% da sua capacidade de voos domésticos presente no verão de 2019.

A Gol reduziu a oferta de voos de 900 por dia antes da pandemia para 50 voos por dia em abril. Em maio, a oferta de voos aumentou para 70 e, neste mês, chegou a 100 voos por dia. Para julho, a companhia prevê dobrar a oferta de voos por dia, principalmente com a retomada de voos para o Nordeste. Até dezembro, a Gol estima chegar a um nível de oferta equivalente a 80% da oferta de voos que oferecia no fim do ano passado.

“Estamos tomando cuidado para alinhar a oferta de voos com a demanda, para operar em um ambiente saudável e que pode trazer resultados positivos para a Gol. Os números que vemos em junho são muito positivos. Julho mostra tendência de aumento nas vendas de 60% em relação a junho”, afirmou Eduardo Bernardes, vice-presidente da Gol.


 

DEIXE UMA RESPOSTA