Foto - GOL/Divulgação

A GOL Linhas Aéreas anunciou que a volta com as operações com o Boieng 737 MAX vai acontecer no próximo dia 9, quinta-feira.

O anúncio foi feito nesta, segunda-feira (07/12), pelo presidente da Gol Linhas Aéreas, Paulo Sérgio Kakinoff, durante uma apresentação para a imprensa na base da empresa em Confins-MG.

Presidente da Gol Linhas Aéreas, Paulo Sérgio Kakinoff

Hoje estão acontecendo dois voos para imprensa e convidados em aeronaves 737 MAX.Confira abaixo como foi a decolagem de um Boieng 737 MAX que fez a rota entre Congonhas (CNH) a Confins (CNF).

Com a volta no dia 9 de dezembro, a Gol vai ser a primeira companhia aérea do mundo a realizar um voo comercial com a aeronave.

Não há uma rota específica para o retorno dos voos dia 09 de dezembro, porém a GOL solicitou voos entre São Paulo e Brasília para operar com o 737 MAX.


O primeiro voo pós certificação foi no dia 26 de novembro. No dia 03 de dezembro foi o primeiro voo de passageiros, levando o presidente, diretores e funcionários da empresa, além de seus familiares a bordo.

A FAA autorizou o retorno dos voos com o Boeing 737MAX após as modificações feitas na aeronave para corrigir as falhas com a aeronave da fabricante norte-americana.

Na apresnetação da Gol em Confins foram passadas alguns informações, como:

As principais modificações feitas no Boieng 737 MAX, foram:

  • FCC trabalha com informações de dois sensores de ângulo de ataque (Gera informações dos dois sensores, que estão dos dois lados da aeronave)
  • Magnitude de atuação limitada; 
  • Alerta de AOA Disagree;

Join Operators Evaluation Boarad (JOEB):

  • Reguladores participantes: ANAC, EASA, TCCA e FAA;
  • Uso de pilotos de operadores aéreos;
  • Avaliação operacional das diferenças relacionadas às no projeto da aeronave;

Foram assegurados que nenhum outro problema com relação ao MCAS voltará a ocorrer com as aeronaves. 

Também vai acontecer a IATA Task Force, que tem como objetivo reunir steakholders, reguladores e operadores em um ambiente colaborativo. Tais reuniões vão acontecer durante 20 meses.

As empresas envolvidas no IATA Task Force, são: GOL, American Airliners, SouthWest, Singapore Airlines, Air Italy, Sun Wing, Aeromexico, China Eastern, Hainan, FAA e a Boeing.

Além disso, foram feitos testes de prevensão, veja como foram em números:

No tempo em que as aeronaves ficaram paradas houveram melhorias internas, confira:

A empresa também investiu em treinamentos:

Mais de 140 pilotos já realizaram o novo treinamento, feito em Miami, nas instalações da Boeing, de acordo com as regras novas da FAA. Esse número permite operar 12 aviões simultaneamente.

A empresa mineira esta realizando voos técnicos para alinhar todas as funcionalidades da aeronave para deixar a aeronave com aspecto de novo.

Na apresentação da empresa ainda foi dito que as tripulações estarão aptas a responder todas as perguntas sobre o MAX a todos os passageiros.

E que a GOL permitirá que o cliente remarque o voo (sem custos adicionais.) se o mesmo for realizado com o Boeing 737 MAX. As aeronaves poderão voar em 80% da malha aérea da empresa.

Foto – GOL/Divulgação

A partir de janeiro a GOL poderá receber os aviões parados e no final de 2021 a GOL espera receber 1 MAX por mês.

A GOL espera finalizar 2021 com 17 aviões Boeing 737 MAX na frota, isso quer dizer que ela vai receber 10 aviões ao longo de 2021. A partir do 2º semestre a taxa de entrega será de um avião por mês, pelo menos.

Boeing 737 MAX 10 na Gol:

 

A GOL espera finalizar 2021 com 17 aviões Boeing 737 MAX na frota, isso quer dizer que ela vai receber 10 aviões ao longo de 2021. A partir do 2º semestre a taxa de entrega será de um avião por mês, pelo menos.

O 737 MAX 10 pode transportar até 230 passageiros, um acréscimo de 40 passageiros em comparação com o 737 MAX 8. O avião é o maior da linha 737 construído até o momento, e utiliza a mesma base da família 737 MAX, com algumas alterações no trem de pouso.

GOL Boeing 737 MAX 10

A GOL diz que, pela maior capacidade de assentos, utilizará em rotas de alta demanda de passageiros no futuro, principalmente os voos saindo do seu hub e Guarulhos para destinos no nordeste.

O Boeing 737MAX 10 tem previsão de chegar na empresa em meados de 2024. A nova versão do 737 será a maior já fabricada pela empresa norte-americana.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA