O Aeroporto John F. Kennedy é um importante Hub internacional para os Estados Unidos, e por de entrada para vários passageiros no país por ano.

Porém o local atualmente sofre com uma precarização da infraestrutura, e falta de conectividade entre os terminais, o que inviabiliza a transferência de demanda em momentos de pico de passageiros ou quando há problemas operacionais. Uma prova disso foi em 2017, quando problemas de infraestrutura prejudicaram várias companhias.

Mas o governador de Nova York, Andrew Cuomo, disse que o terminal vai receber um investimento de US$ 13 bilhões nos próximos anos, sendo que US$ 12 bilhões são de fundos privados.

Essa quantia toda será capaz de aumentar a capacidade do aeroportos em 15 milhões de passageiros, é pouco para a quantidade de dinheiro, mas a maior parte dele será aplicado em função de reformas que vão melhorar o conforto do terminal e unificar externamente os terminais.

Na questão do conforto Andrew disse que os passageiros vão ter maior iluminação natural, após as reformas, wi-fi de altíssima velocidade, maior espaço de verificação de segurança e imigração, atualização nas verificações de malas por raio-x, maior espaço livre dentro do terminal e também um pé direito mais alto nos terminais.

O projeto está em andamento, e ainda precisa de aprovação da Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey. Apesar disso os passageiros podem esperar uma melhoria rápida, a primeira parte da obra será entregue em 2023, e em 2025 os terminais já estarão unificados, o objetivo é começar as obras em 2019.