TAP Air Portugal

A Governo de Portugal aumentou para 92% a sua participação na TAP Air Portugal, após um novo aporte na companhia aérea de 462 milhões de euros. Este foi realizado através de um aumento de capital da companhia, onde o governo comprou todas as ações disponíveis.

Ao todo foram negociadas 92,4 milhões de novas ações ordinárias da companhia, que dão o poder de controle da aérea ao Governo Português. A companhia também vai aos poucos virando novamente 100% estatal, visto que outros aportes também devem ocorrer.

A TAP SGPS continua com uma participação de 8% na companhia. A empresa é responsável pelos serviços de solo da TAP em Portugal, e também tem participação majoritária do estado na empresa.

Este aporte já estava previsto na companhia após um plano de resgate da companhia elaborado pelo Governo Português. 

Em 2020 a empresa teve um grande prejuízo e enfrentou os piores três meses de um início de ano. Cerca de 3500 funcionários correm risco de serem cortados hoje na companhia, caso a ajuda provisória seja aprovada, o planejamento é tentar reduzir os salários sem realizar cortes de cargos. 

“Este aumento de capital social da TAP resulta num reforço da estrutura de capital da TAP e não altera materialmente o controle exercido sobre a TAP na medida em que a República Portuguesa detém atualmente, direta ou indiretamente, uma participação de 72,5% no capital capital da TAP SGPS”, afirma a companhia, acrescentando que “o beneficiário final da TAP mantém-se inalterado ”.