Foto - BH Airport/Divulgação

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e o diretor-presidente da concessionária BH Airport, Marcos Brandão, se reuniram nesta sexta-feira (23/08), no Aeroporto de Confins, em Minas Gerais, para tratar de um projeto-piloto no Brasil, que vai oferecer a conectividade entre os modais de transporte e possibilitar linhas de ônibus do aeroporto para rotas turísticas e também para cidades do entorno.

O encontro, que contou com a presença do secretário executivo do MTur, Daniel Nepomuceno, é mais uma das ações do MTur para buscar o fomento do turismo rodoviário no Brasil. Em julho, os ministros do Turismo e da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, se encontraram para traçar um planejamento estruturante em rodovias que cortam as 30 rotas do programa Investe Turismo.

De acordo com o projeto, que já está em fase de estudo pela BH Airport, um terminal rodoviário será construído em Confins para dar conforto e possibilidade de conexão do aeroporto até roteiros turísticos, como a Rota das Cidades Históricas.

“O turista terá a oportunidade de descer no Aeroporto de Confins, se dirigir para uma rodoviária e pegar um ônibus confortável. Isso é fundamental para o turista saber que vai sair do estado dele e vai ter essa conectividade, inclusive de horário”, disse o ministro.

Álvaro Antônio explicou ainda que o projeto, custeado pela concessionária de Confins, prevê não apenas linhas para turismo, mas a oferta de linhas para rodoviárias de municípios próximos que mais tenham passageiros utilizando o aeroporto.

“Assim, atende também as companhias aéreas, porque vai identificar a demanda das cidades do entorno para disponibilizar linhas rodoviárias”, ressaltou.

 

BH-Madri

Outra novidade tratada na reunião foi a possibilidade de criação de um novo destino internacional para Minas Gerais, ligando Belo Horizonte a Madri, na Espanha. O ministro Marcelo Álvaro Antônio abordou o tema ao anunciar que a Air Europa será a próxima empresa estrangeira a operar no Brasil.

“É importante dizer também que, com a vinda a Air Europa para o Brasil, estamos tentando trazer um voo entre BH e Madri. Isso já está avançado e será um ganho para todos os mineiros se a gente conseguir dar esse presente e conectar a Europa a BH”, explicou.

“A competitividade entre as empresas vai trazer um aumento de rotas e destinos e vai possibilitar a redução dos valores das passagens. O nosso objetivo é colocar de oito a dez empresas operando no espaço aéreo brasileiro”, afirmou o ministro do Turismo.

 

Via – Ministério do Turismo