TAP Air Portugal

A TAP Air Portugal, agora uma companhia aérea estatal, deve receber um grande aporte de dinheiro ainda neste ano, com intuito de apoiar a aérea na superação dos problemas da crise.

Um documento aprovado pelo governo na última quinta-feira (15) aponta que a TAP deverá receber um montante de 970 milhões de euros em 2021, com efeitos na parte financeira do governo em 2022 e 2023.

Neste último ano informado (2023), o Governo Português deverá receber um pagamento de 800 milhões de euros pelo aporte na TAP. Os outros 170 milhões de euros serão pagos em 2022.

Em nota à agência de notícias Lusa, o estado ressaltou que esse aporte ainda precisa ser aprovado pela comissão da União Europeia, em Bruxelas, para então a companhia receber essa injeção de dinheiro. Um procedimento semelhante foi realizado em 2020, no auge da crise sanitária.

“Separadamente [à ajuda estatal de 1.200 milhões de euros já aprovada em junho de 2020], as autoridades portuguesas notificaram uma medida de apoio à TAP no contexto do surto de coronavírus”, disse uma fonte do governo para a agência Lusa.

Como parte do plano de reestruturação, a frota da TAP deverá ser reduzida para 88 aeronaves. Atualmente a companhia conta com 95 aeronaves. No começo desse ano, a empresa iniciou a redução de sua frota enviando 6 aeronaves para estocagem no Reino Unido.

No momento a TAP está se preparando para a retomada das suas principais operações no verão europeu de 2021. A companhia deverá aumentar a malha em 2022 e 2023, com base nesse aporte em 2021, e o pagamento permite uma recuperação financeira gradual da TAP ao longo dos próximos 24 meses.

Esse aporte quase bilionário, com promessa de pagamento entre 2022 e 2023, não significa que a companhia aérea não precisará de mais um auxílio estatal.