Caças F-18 Hornet da Força Aérea Suíça: Foto: Autor Desconhecido

Governo da Suíça destinou um valor de 6 bilhões de francos suíços (5,85 bilhões de dólares), para renovar sua força aérea, isso seria para substituir os antigos caças que compõe atualmente a força aérea do país, como o Boeing F/A-18 Hornet e o Northrop F-5 Tiger II.

O governo suíço já está algum tempo batendo nesta tecla de renovar a força aérea com caças mais modernos. Assim que se mostrou aberta a fazer negócios, algumas empresas do setor aeronáutico ofertaram suas aeronaves, como a norte-americana o Boeing (F/A-18 Super Hornet), a francesa Dassault (Rafale), a Airbus (Eurofighter Typhoon), a também norte-americana Lockheed Martin (F-35A) e a sueca Saab (Gripen E, a mesma versão atualizada do Gripen fará parte da FAB após 2021).

A vida útil dos atuais caças da Suíça está bem avançada, a situação é um pouco melhor com os F-18 Hornets que tem a vida útil programada para no máximo 2030, já os F-5 só podem ser operados para operações de policiamento aéreo à luz do dia e com boa visibilidade, diz o governo. De acordo com os governantes, os F-5s “não teriam chance contra um oponente moderno”.

Fora a compra dos caças a Suíça também destinou US$ 2 bilhões para a renovação do sistema de defesa aérea terra-ar. Esse novo sistema seria mais preciso e os armamentos teriam um maior alcance, mas não foi informado qual seria esse sistema de defesa aérea.

DEIXE UMA RESPOSTA