O Brasil e o Bahrein terão uma Câmara de Comércio e Turismo que discutirá a atração de investimentos para o setor no país.

A decisão foi acertada na última semana, em Manama (Bahrein), durante reunião realizada entre representantes do Ministério do Turismo e o príncipe árabe Sheikh Khaled bin Hamad.

No encontro, o Brasil também foi confirmado como uma das sedes dos eventos da BRAVE Combat Federation, entidade que promove as artes marciais mistas de 40 nações mundiais, acompanhadas por cerca de um bilhão de pessoas.

Ainda durante a visita, o MTur formalizou a intenção de promover a vinda da empresa árabe Gulf Air ao Brasil. Na próxima semana, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, deverá se reunir com o CEO da companhia para novos encaminhamentos sobre a pauta.

Entre os benefícios do acordo para o Brasil, está a veiculação de vídeo que promoverá os destinos nacionais durante as transmissões dos eventos da federação árabe. Ao todo, 84 emissoras de TV’s no mundo transmitem as atividades esportivas organizadas pela entidade para diversos países. Essa não será a primeira vez que o evento passará por terras brasileiras.

O Assessor Especial de Relações Internacionais do Ministério do Turismo, Thiago Zanini, esteve no encontro e agradeceu a atenção dada pela Brave Combate Federation ao turismo e ao esporte do Brasil. “Quero registrar a valorização do governo brasileiro a esta entidade que tem um importante trabalho de impulsionar a cultura e o turismo local pelo esporte. Não tenho dúvidas de que ela trará maior movimentação turística para o Brasil, gerando mais empregos e renda para a nossa população”, avaliou.

A Brave Combat Federation tem o objetivo de unir o mundo através do esporte, e, ao mesmo tempo, proporcionar ao público a oportunidade de experimentar as culturas dos demais países. As lutas organizadas pela entidade são transmitidas por dezenas de emissoras no mundo todo, que apresentam aos telespectadores as atrações turísticas e culturais do destino-sede. As cidades brasileiras que receberão as lutas serão definidas nas próximas semanas.


 

Via – Ministério do Turismo