Governos da França e Holanda discutem ajuda para a Air France-KLM

(Reuters) – O Grupo Air France-KLM está conversando com bancos para receber bilhões de euros em empréstimos garantidos pelos governos francês e holandês, enquanto o grupo de companhias aéreas enfrenta uma drástica baixa na demanda por viagens devido ao coronavírus, disseram fontes à Reuters.

Os dois países, que possuem 14% da Air France-KLM, interromperam uma longa disputa na sala de reuniões para resolver a crise de caixa, segundo três pessoas próximas às discussões.

Detalhes e valores não estão finalizados e podem mudar, disseram as pessoas. Sob o cenário mais provável, a Air France pode receber até 4 bilhões de euros em empréstimos garantidos pela França, enquanto a KLM receberá cerca de 2 bilhões de dólares pela Holanda.

O grupo nomeou o BNP e a Societe Generale para aconselhar sobre refinanciamento, disseram duas das fontes.

Ambos os bancos se recusaram a comentar.

“Estamos naturalmente em discussões constantes com os dois governos”, disse uma porta-voz da Air France-KLM, recusando mais comentários sobre o assunto.

Os governos francês e holandês também se recusaram a comentar em detalhes as negociações da Air France-KLM. Ambos os países expressaram vontade de oferecer ajuda financeira.


“Estamos em discussões há muito tempo com a KLM e a Air France e muito especificamente com o estado francês”, disse o ministro das Finanças da Holanda, Wopke Hoekstra, à Reuters na quarta-feira. “É extremamente importante ajudar esta empresa vital nesses tempos difíceis.”

 

DEIXE UMA RESPOSTA