F-35 B61
F-35A lançando uma bomba B61-12 de ensaios durante os testes iniciais. Foto USAF.

Após adquirir caças Rafale diretamente da Força Aérea da França, a Grécia assinou hoje (30/06) outro compromisso para ampliar a sua defesa, encomendando caças F-35 Lightning II, fabricados pelos EUA.

O primeiro-ministro da Grécia, Kyriakos Mitsotakis, enviou uma carta para o Governo dos EUA, solicitando a compra de caças F-35 Lightning II, possivelmente da versão F-35A, a mais simples.

Falando a repórteres em Madri durante uma cúpula da Otan, Kyriakos Mitsotakis disse que a Grécia pretende comprar um esquadrão de F-35 fabricados pela Lockheed Martin, com uma possível opção para um segundo esquadrão. Um esquadrão, de acordo com Mitsotakis, tem de 16 a 20 aviões.

Na imagem, um F-35A, Rafale C, Typhoon FGR.4 e Rafale B voam juntos em uma sessão de fotos do Exercício Atlantic Trident 21. Foto: Staff Sgt. Alexander Cook/USAF.

A quantidade ainda não foi divulgada, visto que a solicitação de compra ainda precisa ser aprovada pelo Congresso e pelo Governo dos Estados Unidos. Se aprovado, a Grécia deverá receber os aviões entre 2027 e 2028.

Anteriormente a Grécia encomendou 24 caças Rafale, um modelo fabricado pela Dassault na França, sendo seis novos e 18 anteriormente em serviço com a Força Aérea Francesa, além de três fragatas francesas.

O contrato entre Paris e Atenas também inclui treinamento de pilotos e técnicos, suporte logístico e de manutenção e outros itens. Em termos de armamento, os Rafale EG/DG receberão mísseis ar-ar MICA e Meteor, mísseis antinavio Exocet e o míssil de cruzeiro SCALP. Tanto o Exocet quanto o MICA já são operados pela HAF nos Mirage 2000.