Gripen 4101
O F-39E FAB 4101, primeiro Gripen de produção do Brasil, em voo. Imagem: Saab.

A Comissão Coordenadora do Programa de Aeronave de Combate (COPAC) participou, no dia 1º de dezembro, da XII Project Management Meeting (PMM) do Acordo de Offset do Projeto F-X2. O evento foi realizado em Brasília (DF) e integrou a previsão contratual que estabelece que a SAAB – empresa sueca de Defesa e Segurança – apresente o status do desenvolvimento das atividades do Acordo de Compensação Comercial, Tecnológica e Industrial ao Comando da Aeronáutica (COMAER).

Na oportunidade, a Empresa mostrou uma visão geral do progresso do Acordo de Compensação, do calendário das atividades realizadas no último semestre, dos próximos eventos planejados para o primeiro período de 2022, além de outras informações relevantes à equipe multidisciplinar de acompanhamento do Projeto da Força Aérea Brasileira (FAB), composta pela Gerência Executiva do Projeto da COPAC e por analistas do Instituto de Fomento Industrial (IFI).

FX-2 PMM Gripen
Força Aérea Brasileira/Divulgação.

A atividade contou com a presença de organizações que integram o projeto, como do Departamento de Ciência e Tecnologia da Aeronáutica (DCTA), das empresas como a EMBRAER, Atech, Ael Sistemas, SAAB Aeronáutica e Montagens (SAM), SAAB Sensores e Serviços do Brasil (SSSB), que apresentaram os benefícios decorrentes das atividades de transferência de tecnologia, assim como os instrumentos utilizados para a retenção dos conhecimentos adquiridos.

Para o Gerente de Programas da AEL Sistemas, Saul Teixeira Bencke, a principal conquista no Projeto Gripen foi a conclusão da fase de qualificação, que foi submetida a uma série de testes em vários laboratórios ao redor do mundo. “Finalmente conseguimos concluir essa etapa, após cinco anos de desenvolvimento. Temos hoje um produto maduro. A próxima fase é começar a produção seriada dos equipamentos (Wide Area Display, Head Up Display e Helmelt Mounted Display) e entregar para a SAAB montar nas unidades de produção”, comentou.

FX-2 PMM Gripen COPAC
Força Aérea Brasileira/Divulgação.

De acordo com o Diretor de Cooperação Industrial do Programa Gripen no Brasil, na SAAB, Luis Antonio Hernandez Gonzalez, com a entrega das unidades pelas empresas brasileiras, a expectativa para o próximo período do programa é um incremento na área de Ensaios em Voo. “Nós teremos uma reconfiguração da aeronave para aproximar ao modelo brasileiro, o que vai permitir a realização de todos os ensaios em voos necessários’‘, apontou.

Segundo o Gerente-Adjunto do Projeto F-X2, Coronel Aviador Leandro Barbosa Ferreira Pinto, a transferência de tecnologia está beneficiando toda a nossa Base Industrial de Defesa. “Todos os esforços estão sendo direcionados para o incremento das capacidades da indústria nacional e dos centros de pesquisas do setor aeronáutico”, finalizou.

Via Força Aérea Brasileira

DEIXE UMA RESPOSTA