GRU Airport Aeroporto Guarulhos São Paulo
Foto - Cristiano Novais/CPN/Estadão

Essa época do ano é muito comum encontrarmos pipas e balões nos céus das grandes cidades. Uma prática aparentemente inofensiva porém, soltar balões e pipas em determinadas áreas, como as próximas a aeroportos, por exemplo,  pode colocar vidas em risco e transformar a brincadeira em um grande problema para toda  comunidade.

Por mais que no Brasil a soltura de balões seja crime ainda é frequente esse tipo de atividade.

Dados da GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, mostram que no ano passado houve mais de 34 ocorrências com balões. Em 2021 já foram registrados 4 incidentes com balões. Houve casos em que o balão em chamas chegou muito próximo da rede de abastecimento de combustível, o que poderia ter ocasionado um acidente de grandes proporções.

Em relação as pipas, os números são ainda mais preocupantes. Em 2020, foram contabilizadas 47 ocorrências no entorno do aeroporto. Em 2021, já foram registradas 79 ocorrências sendo que 74 aconteceram somente no mês de fevereiro.

Apesar da aparente inocência da brincadeira, o que agrava os riscos nesse tipo de prática é o do uso do cerol das linhas de pipa, também conhecidas como linha chilena, acrescido de óxido de alumínio, com intuito de cortar a linha de outras pipas.

A comercialização desse tipo de linha é proibida em diversos locais do país por que pode causar graves acidentes. Em contato com as aeronaves as linhas das pipas podem cortar partes importantes das aeronaves, romper mangueiras hidráulicas, enroscar em comandos primários de voo das aeronaves, podendo causar travamento dos comandos essências ao voo, além de expor ao risco centenas de pessoas que trabalham nos pátios de manobras.

“Trabalhamos para proporcionar cada vez mais segurança para todo ambiente aeronáutico e conscientizar a população sobre os riscos de soltar pipas e balões é umas das tarefas diárias de todos da Gru Airport.”, afirma o diretor de Operações, Comandante Miguel Dau. 

Afinando o Futuro com Arte – Investindo na conscientização como forma de promover a segurança

A GRU Airport, reforça o tema por meio de palestras de conscientização para os atendidos do projeto socioeducativo Afinando o Futuro com Arte, o qual é mantenedor. Localizado no sítio aeroportuário, o projeto atende 120 crianças (de 7 a 18 anos) moradores do entorno do aeroporto, proporcionando o acesso a atividades que reforçam o vínculo familiar e as relações sociais, o que os afasta do trabalho infantil. As oficinas são desenvolvidas por faixa etária, nos períodos da manhã e tarde, de segunda-feira à sexta-feira, nas seguintes frentes: música, informática, competências para a vida, artes, inglês, robótica e esporte.

Em 2020, por conta da pandemia, o projeto foi paralisado e será retomado assim que a possível.

 

Via: GRU Airport