Itapemirim

Com o futuro cada vez mais incerto, tanto na parta da aviação como o da viação, o Grupo Itapemirim anunciou na última sexta-feira (25) que suspenderá as atividades do seu banco a partir do dia 7 de março, bem como teve Sidnei Piva de Jesus afastado da presidência do Grupo.

Segundo informações do Portal Congresso em Foco, a Justiça de São Paulo determinou que Piva não exercerá mais nenhuma função a frente da Viação Itapemirim, além da entregado seu passaporte e passe a usar uma tornozeleira eletrônica.

A decisão corre após os antigos fundadores do Grupo Itapemirim, a família Cola, ter acionado o Ministério público após suspeitas de desvios e fraudes na empresa. 

Além disso, o Ita Bank, instituição financeira com 2,7 mil correntistas, anunciou que suspenderá as suas atividades a partir do dia 7 de março, alegando uma “troca de plataforma sistêmica”, sem um prazo determinado para a retomada das atividades.

“O ITA Bank comunica a seus correntistas que a partir do dia 07/03/2022 (terça-feira) suspenderá suas atividades, pedimos desculpas pelo transtorno e solicitamos transferirem via PIX ou TED seus saldos através do nosso App a outra instituição até esta data”, anunciou o Banco em nota.

Curiosamente, com o fim das operações aéreas em dezembro de 2021, a última aeronave “operacional’’ da Itapemirim, o primeiro e único a A319 que deveria fazer parte da companhia não chegou sequer a receber a pintura da empresa aérea brasileira, sendo devolvida na última sexta-feira (25) para a Hifly Malta.

Incluindo os problemas operacionais na divisão da aviação, o Grupo Itapemirim que está em recuperação judicial também enfrenta problemas na viação, com diversos relatos de greves por parte de funcionários que reivindicam o pagamento dos seus salários, incluindo melhores condições de trabalho.

Com informações: Congresso em Foco