Grupo Lufthansa confirma intenção de demitir 22000 funcionários

A320neo- Foto: Lufthansa

A Lufthansa confirmou que planeja fazer uma grande demissão em massa, que englobará 22000 postos de trabalho, como uma reformulação para se adequar a baixa demanda do mercado de aviação.

Ao todo 600 pilotos e 2600 comissários de bordo devem ser demitidos diretamente na companhia aérea Lufthansa. A empresa ainda planeja fazer cortes agressivos entre os funcionários que trabalham em solo, nos aeroportos, com 1500 demissões, e na sede, com 1400 demissões.

Além disso o Grupo Lufthansa complementará este número com cortes em outras unidades do Grupo, como na extinção da Germanwings, que resultará no corte de 300 empregos na Eurowings, que absorveu essa unidade do Grupo Lufthansa anteriormente.

Na Austrian Airlines a demissão em massa afetará 1100 funcionários, enquanto na Brussels Airlines 1000 trabalhadores devem ser afetados.

Os cortes infelizmente ainda continuam em unidades alemãs da Lufthansa, com 500 demissões na unidade de cargas, e 4500 na Technik junto com um corte de 8300 pessoas na LSG Catering.

Por enquanto a Lufthansa ainda não realizou nenhuma demissão, visto que está costurando diversos acordos com sindicatos para realizar os cortes. Uma resposta deverá ser divulgada até o dia 22 de junho.

A Lufthansa ainda declarou que não planeja contratar nenhum funcionário nos próximos três anos, contabilizados logo após essa declaração da empresa, e que se contratar novamente funcionários, deve buscar aqueles que foram demitidos.


O grupo de companhias aéreas ainda acrescentou que esses números “podem até aumentar se não encontrarmos uma maneira de superar a crise com custos competitivos de pessoal”.

O Grupo Lufthansa emprega mais de 135 mil funcionários atualmente, e se destaca como o 2º maior da Europa em número de passageiros transportados, pelo menos antes da crise.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA