Grupo TUI planeja reduzir 8000 postos de trabalho

Tufly companhia famoso também pelos voos charters.

O Grupo TUI, que atua no setor de lazer e transporte aéreo, declarou que tem objetivo de reduzir ou evitar o recrutamento de cerca de 8000 funcionários, visto que busca uma reestruturação das suas atividades após a queda na demanda por turistas.

O Grupo TUI diz que irá “dimensionar corretamente” suas companhias aéreas e sua carteira de pedidos, além de alienar negócios sem fins lucrativos. A redução de custos deverá ser de 30%.

“Isso afetará potencialmente 8000 postos de trabalho em todo o mundo que não serão recrutadas ou reduzidas”, acrescentou a empresa em comunicado.

Operação de interceptação de um Eurofighter da Força Aérea Italiana ao lado de um Boeing 737 da TUI Fly. Foto: ITAF

O Grupo TUI disse que a crise é “inquestionavelmente” a maior que a indústria já enfrentou, e sua natureza avassaladora se reflete no desempenho da empresa no trimestre que finalizou em 31 de março.

A TUI disse que o início de seu programa de verão foi “excepcional”, com janeiro de 2020 se tornando o “melhor mês de reservas de todos os tempos” da história da empresa.

No entanto, a TUI espera neste 2º trimestre um prejuízo de quase € 600 milhões com as sua divisão de companhias aéreas.

A empresa insiste que está “bem posicionada” para se beneficiar de uma recuperação pós-crise. “Esperamos que as viagens sejam diferentes para o restante deste ano – no entanto, acreditamos firmemente que nossos clientes ainda vão querer férias”, afirma.


 

DEIXE UMA RESPOSTA